BANCADA DIRECTA: Fevereiro 2014

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

A gente bem protesta, mas eles mostram-se insensiveis. Até quando? Mas o que é preciso é prevenir a malta!


O secretário-geral da CGTP apelou esta quinta-feira ao povo português para que lute contra as políticas de austeridade do Governo e considerou que as marchas que estão agora a decorrer no país são um bom exemplo da indignação dos portugueses.

"Vale a pena lutar, mas há que prosseguir a luta para derrotar as políticas de austeridade e de empobrecimento deste Governo e apelo, nesse sentido, ao povo português porque o momento é de agir", disse o sindicalista durante o desfile que se dirige para São Bento, em Lisboa.

Arménio Carlos considerou que as marchas que hoje se realizam em Lisboa, Porto e Leiria "estão a correr muito bem, porque ao fim do dia, princípio de noite, estão milhares de trabalhadores nas ruas".

O sindicalista lidera a manifestação ao som de palavras de ordem como "o povo unido jamais será vencido", "é urgente e necessário o aumento dos salários" e "fartos de aldrabões, queremos eleições", entre outras.

A CGTP-IN marcou para hoje em Lisboa, Porto e Leiria marchas contra "a política de austeridade imposta pela troika e pelo Governo".
Em Lisboa, a manifestação, que termina junto à residência oficial do primeiro-ministro, foi antecedida de três pré concentrações: uma junto ao Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, outra junto ao Ministério da Educação e outra junto ao Ministério da Saúde.
O início das concentrações ficou marcado por intervenções de dirigentes sindicais de cada um dos sectores e membros da Comissão Executiva da CGTP-IN.

Os desfiles juntaram-se na zona de Picoas e no Marquês de Pombal, onde entraram os reformados que participam no protesto.

Os manifestantes seguem para São Bento, onde Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP-IN fará a intervenção de encerramento e onde será aprovada uma resolução reivindicativa.

A data do protesto foi marcada de forma a coincidir com a presença da troika em Portugal para mais uma avaliação do programa de assistência financeira.

Futebol Club do Porto e Sport Lisboa e Benfica. Parabens. Unidos no mesmo ideal: praticar bom futebol e engrandecer o prestigio do futebol português.

 Futebol Clube do Porto
Puxar dos seus galões, não virar a cara ao sofrimento e demonstrar que a crise é passageira!

Excelente época do Benfica e o favoritismo frente ao Paok nunca esteve em dúvida
Há que continuar com estas boas exibições

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Quando um tipo anda com azar até os pombos lhe c.... em cima! Vai pôr o carro à oficina para lhe substituirem uma lampada e partem-lhe o para brisas e amachucam-lhe o capot.


Do outro mundo
Foi à garagem instalar uma lâmpada.
Ficou sem o capô e o vidro da frente.
Há mecânicos distraídos...

Calculem os meus caríssimos leitores que têm uma lâmpada do seu automóvel fundida e vai a uma oficina para a substituírem. Espera na sala respectiva de estar que lhe ponham uma lâmpada nova e de repente ouve um estrondo. Curioso vai ver o que se passa e repara que o seu automóvel tem outro por cima dele e com o para brisas partido e o capot feito num oito

O que aconteceu foi que o mecânico abriu o capot para substituir a lâmpada. Substitui a lâmpada e por distracção deixa o capot aberto e conduz o automóvel para outro sitio para entregar o carro ao cliente. Na trajectória percorrida embateu noutro automóvel suspenso num elevador e este oscilou do seu ponto de apoio e caiu em cima do automóvel



Não há qualquer duvida que a distracção do mecânico foi a causa directa do acidente intra oficina. E agora?

Parece claro onde jaz a culpa. Mas a garagem recusa pôr o carro como antes se encontrava. Apenas aceita pagar alguns milhares de libras, muito abaixo do prejuízo total.

Embora as pessoas do Yorkshire, Inglaterra, onde o caso se passou, tenham fama de ser directas, os responsáveis da garagem falam num "pequeno acidente durante uma reparação de rotina" (só falta dizer que o acidente também foi de rotina...). Acrescentam que têm "simpatia" pelo dono do carro e continuam à procura de "uma solução razoável e de acordo mútuo".

Pequeno acidente, rotina, simpatia, razoável, mútuo acordo. Que tal darem-lhe um carro igual ao que ele tinha?

Há cada uma que acontece a uma pessoa…….

E como já tínhamos dito estivemos ontem no Restaurante Santiago. É o Festival do Choco em Setúbal até ao dia 9 de Março.



Setúbal. Restaurante Santiago. Ontem. 12h00
 Pormenor do interior do restaurante na parte nova

E como habitualmente as doses de choco frito são tão bem aviadas que até dá para trazer para casa

Fotos: Bancada Directa

Esta também não lembra ao diabo! Mas como estamos perto do Carnaval damos um desconto. Os meus antecedentes que já partiram eram pessoas mais sisudos naquela terra ribatejana

Perguntamos aonde é que queriam que estivessem as casas situadas
Teria que sempre no domicilio!
Vamos lá gozar o Carnaval que são só três dias e depois enterra-se

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

O Desporto e a Vida no Bancada Directa. Kelvin sente-se infeliz no FCPorto. Por não contarem com ele e assim não aguenta mais. Não me digas que já estás arrependido daquela maldade quando marcaste o golo com que destruiste o sonho do Benfica?

Bancada Directa já tinha posto o dedo na ferida

Nu sub consciente de Kelvin ele no seu intimo contava que era uma das opções regulares para alinhar na primeira equipa dos dragões para esta época de 2013/2014.

Tal facto adviria de que os dirigentes e equipa técnica deviam ter consciência que com aquele golo marcado ao Benfica já em período de descontos merecia uma maior atenção para com a sua pessoa e darem-lhe o devido valor como futebolista.

Mas tal não aconteceu e agora Kelvin vem dizer publicamente que desta forma não aguenta mais!

Mas meu caro amigo. Este é um mundo cruel. Desde que que a sua entidade patronal lhe pague os vencimentos acordados em tempo e horas há que aguentar..

Eu também não gosto e não estou de acordo com os valores financeiros que este Governo me subtrai todos os meses e tenho de aguentar.

E pior do que isso é que eles  nem na reserva  me põem a jogar. A reserva de me indignar com a situação

Então, Kelvin, ainda és um homem feliz por teres esse clube na tua vida


Kelvin ficou de fora na viagem à Alemanha. E é por esta e por mais outras que o negão de crista de galo na cabeça anda infeliz....

Paulo Fonseca leva para Frankfurt todos os elementos disponíveis, à excepção de Kelvin. O extremo brasileiro, herói do minuto 90+2, é o único a ficar de fora dos eleitos, além do indisponível Abdoulaye.
As novidades na lista de escolhas são as chamadas de Diego Reyes e Steven Defour.

O FC Porto parte às 9h20 de quarta-feira para a Alemanha. A comitiva aterra às 11h50 (mais uma hora em Frankfurt) e às 17 horas Paulo Fonseca estará à disposição dos jornalistas em conferência de imprensa.

Resta dizer que Kelvin tão depressa ressurgiu como desapareceu da equipa. A última presença data de 19 de Janeiro: 24 minutos no 3-0 ao V. Setúbal.
 

O Teatro no Bancada Directa. Salvador Santos apresenta a sua rubrica "No Palco da Saudade" para se recordar as grandes figuras do nosso Teatro

In memoriam
Ruy Furtado (nome completo) nasceu em Lisboa em 21 de Março de 1919 e faleceu nesta mesma cidade em 19 de Março de 1991
Foi um notável actor português


O Teatro no Bancada Directa. 
Salvador Santos apresenta a sua rubrica "No Palco da Saudade" para se recordar as grandes figuras do nosso Teatro

"No Palco da Saudade"
Texto inédito e integral de Salvador Santos (Teatro Nacional de São João. Porto)

RUY FURTADO 
Por insistência de seus pais, frequentou a Escola Comercial até concluir com sucesso o Curso Complementar do Comércio, desempenhando a partir desse momento as funções de empregado de escritório numa casa de representação de material fotográfico. 

Mas como o sonho de ser actor, que o perseguia desde muito novo, não parava de ocupar as suas meninges nos momentos de maior introspecção, decidiu matricular-se no Curso de Arte de Representar do Conservatório Nacional, onde veio a ter como seu Mestre de eleição o actor e encenador António Pinheiro. 

Paralelamente, ainda arranjou tempo para colaborar, como locutor amador, na Rádio Luso, ao mesmo tempo que ia escrevinhando artigos de opinião para o jornal O Comércio de Víveres. A estreia de Ruy Furtado aconteceu no Teatro da Trindade, em Lisboa, na peça “Outono” de Manuel Fragoso, tinha ele dezanove anos, transitando daí para a Companhia de Abílio Alves, sediada no Teatro Avenida, que tinha como director artístico o já referido Mestre António Pinheiro. 
Foi nesta efémera, mas inovadora e ousada, estrutura produtora do teatro português, fundada no final dos anos 1930, que o jovem ex-empregado de escritório se formou verdadeiramente como actor, vivendo aqui um extraordinário período criativo da sua carreira que só teria paralelo cerca de trinta anos depois quando foi convidado pelo encenador Artur Ramos para participar em espectáculos como “A Intrusa” de Maurice Maeterlinck e “O Ausente” de Charles Spaak. Com aquele mesmo encenador, Ruy Furtado viria a destacar-se, em 1971, na versão cénica do romance “A Capital” de Eça de Queirós, apresentada no Teatro Villaret, com produção do Grupo de Acção Teatral. 

Algum tempo depois, o seu nome ficaria associado a uma controversa revisitação fantasmática da peça “Frei Luís de Sousa” de Almeida Garrett, congeminada e orquestrada pelo encenador Ricardo Pais, no Teatro da Trindade, que subiu a cena com o título “Ninguém”, juntando ao texto de Garrett escritos de Alexandre O’Neil e Maria Velho da Costa. Entretanto, ficavam para trás colaborações nas companhias do Teatro do Gerifalto, do Teatro Experimental do Porto, do Teatro Nacional D. Maria II e do Teatro da Cornucópia, entre muitas outras. 
A colaboração de Ruy Furtado com o grupo fundado por Luís Miguel Cintra e Jorge Silva Melo prolongou-se no tempo até quase ao fim dos seus dias. Ali, assinou inesquecíveis e esplendorosas interpretações em peças como “Zuca, Truca, Bazaruca e Artur” de Grips Theater, “Paragens Mais Remotas Que Estas Terras” de Plauto (cenas cómicas), “O Pai” de Strindberg ou “As Três Irmãs” de Anton Tchekhov. 

Porém, a sua constante presença em palco, nesta e nas mais diversas companhias, não o impediu de manter uma duradoura e estreita ligação com a televisão desde o seu aparecimento em Portugal (foi notável, por exemplo, o seu desempenho na série “Retalhos da Vida de um Médico” com base no romance homónimo de Fernando Namora) e com a rádio. 

Na época de ouro da rádio, do período pós-II Guerra Mundial até ao final dos anos 1960, Ruy Furtado era um dos actores mais requisitados para participar em folhetins, radionovelas e peças de teatro, sendo a sua voz frequentemente identificada nos seus contactos do dia-a-dia, por quem o não conhecia dos palcos ou mesmo da então neófita televisão. 
Esse reconhecimento público que a rádio lhe proporcionava e a importância que lhe atribuía como espaço de formação cultural e de divulgação das grandes obras literárias, levaram-no a nunca declinar qualquer proposta de colaboração feita pelas várias emissoras que ocupavam o espectro radiofónico nacional, pese embora o pouco interesse económico daquelas colaborações, por serem muito mal remuneradas. Mas se Ruy Furtado foi grande no teatro, na televisão e na rádio, no cinema ele foi simplesmente exemplar. 

Do seu currículo constam mais de três dezenas de filmes, sendo de destacar as suas contribuições em “Uma Abelha na Chuva” de Fernando Lopes, “A Cruz de Ferro” de Jorge Brum do Canto, “Cerromaior” de Luís Filipe Rocha, “Oxalá” de António-Pedro Vasconcelos, “Silvestre” de João César Monteiro, “Dina e Django” de Solveig Nordlund, “Um Adeus Português” de João Botelho, e, sobretudo, em “Verdes Anos” de Paulo Rocha, um filme-retrato da Lisboa dos anos 1960, considerado um marco do cinema novo português, premiado no Festival de Locarno. Foi, aliás, no cinema que Ruy Furtado desenvolveu o seu derradeiro trabalho como actor, decorria o ano de 1991. 
Teatro da Cornucópia. Na foto de cima Ruy Furtado trabalhou na peça "A Sonata dos Espectros" onde fez o papel do velho director Hummel e na de baixo refere a peça "A Ilha dos Mortos" onde Ruy Furtado interpreta o papel de Lindkvist. Ambas as peças são de August Stindberg

Convidado por Manoel de Oliveira, que já o dirigira em “Amor de Perdição”, juntou-se a um notável elenco, que reunia nomes como Maria de Medeiros, Luís Miguel Cintra, Leonor Silveira ou Miguel Guilherme, para interpretar o director do Lar de “A Divina Comédia”, uma reflexão histórica muito particular sobre a ideia do Mal e do Bem, do Pecado e da Santidade que nada tinha sobre Dante, ou, se preferirem, uma ‘parábola Oliveiriana’ sobre a civilização ocidental. 

E foi exactamente durante a rodagem deste filme que Ruy Furtado morreu, para desespero de todos os artistas e técnicos, levando o veterano realizador a terminar aquela sua obra – que questiona a aceitação do sofrimento e da ressurreição como verdadeira glória – encarnando ele próprio a personagem do actor em sua homenagem. 

Salvador Santos
Teatro Nacional de São João. Porto
Porto. 2014. 02. 24

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Por estas terras ribatejanas das minhas origens. Damos visibilidade aos festejos de Carnaval de Marinhais e de Samora Correia






Festival do choco em Setubal. Até ao dia 9 de Março podem apreciar este delicioso pitéu. Nesta terra de salmonetes e sardinhas o choco frito ainda continua a ser o rei! Venha a Setubal apreciá-lo.

Bancada Directa estará lá  amanhã (quarta feira 26) no Restaurante Santiago. Velhos amigos.

Barcelos. Venha participar nestes grandiosos festejos de Carnaval!


segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Esta não lembra ao diabo! Um dos carolas do PSD diz que o país está muito melhor, mas as pessoas estão pior. Estamos a falar de uma entrevista do “cromo laranja” Luís Montenegro ao Jornal de Noticias dias antes do Congresso

Esta não lembra ao diabo! 
Um dos carolas do PSD diz que o país está muito melhor, mas as pessoas estão pior. 
Estamos a falar de uma entrevista do “cromo laranja” Luís Montenegro ao Jornal de Noticias dias antes do Congresso "As pessoas estão pior, mas o país está muito melhor" 

Vamos lá a ver se a gente se entende. Na minha disciplina de Organização Politica e Administrativa da Nação fiquei com a ideia de que País ou uma Nação é um espaço territorial onde assenta uma ideia de soberania de um povo com as suas tradições culturais, religiosas e politicas. Então o País ou uma Nação é uma ideia virtual baseada nos sentimentos afins ou opostos de quem lá vive no espaço perfeitamente delineado. Assim pode-se definir que um País ou uma Nação nunca existiria se não houvesse quem lá habitasse para reclamar esse território. E desta forma a Nação é o Povo.
Luís Montenegro ignora que um País é parte integrante de um povo e que se uma das partes está mal a outra inevitavelmente também está. Portanto se o nosso País está muito melhor então seria lógico que as pessoas estivessem igualmente melhor. Mas a realidade é que o País nem está muito melhor, (é tudo ilusão a preencher uma pré campanha eleitoral laranja) e o Povo está muito pior. Praticamente anda a rastejar. É esta a verdade!

Luís Montenegro foi igual a si próprio

Às portas do congresso do PSD Luís Montenegro, mais um cromo da actual nomenkclatura do partido, e líder parlamentar, deu uma entrevista ao JN em que, por entre outras alarvidades, diz que os portugueses estão pior, mas que o país está melhor. 

Não há dúvida que esta gente, por ignorância ou por arrogância – ou talvez mesmo por ambas – não faz sequer o mínimo esforço para se desviar dos maiores buracos da sua esburacada estrada ideológica. As pessoas não existem, existem números e um conjunto de institutos a que se chama país. Que as pessoas, que os portugueses estejam pior, não tem qualquer relevância. 
Não importa! As pessoas apenas servem para atrapalhar o caminho brilhante que eles pretendem trilhar para o país. O país está melhor, dizem eles. Uma, duas, cem, mil vezes. As vezes que forem necessárias, em qualquer sítio e circunstância. Ninguém – ou muito pouca gente - acredita. Não é isso que se percebe na cara das pessoas. 

A bota não joga com a perdigota, eles dizem que o país está melhor mas as pessoas sentem que estão cada vez pior. O chefe da banda parlamentar do PSD veio agora resolver esta discrepância e pôr a bota a jogar com a perdigota. 

Tudo claro: afinal o país está mesmo melhor, e as pessoas estão mesmo pior. Uma coisa não tem nada a ver com a outra, o país simplesmente não tem nada a ver com as pessoas!

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Volta Miguel! Podes ficar descansado que o Povo já se esqueceu que és tanto um doutor como o ”emplastro” lá do norte. Sem ofensa para este dito. Tens uma vantagem: és mais fotogénico e tens a dentadura alinhada! Pronta para montar a máquina eleitoral. Passos é amigo, é ou não é verdade?

 Volta Miguel! 
Podes ficar descansado que o Povo já se esqueceu que és tanto um doutor como o ”emplastro” lá do norte. 
Sem ofensa para este dito. 
Tens uma vantagem: és mais fotogénico e tens a dentadura alinhada! 
Pronta para montar a máquina eleitoral laranja!....
Passos é amigo, é ou não é verdade? 

A escolha de Miguel Relvas para cabeça de lista do Conselho Nacional (CN) do PSD foi a grande surpresa do segundo dia da reunião magna dos sociais-democratas. E provocou um grande mal-estar junto de muitos congressistas, alguns com responsabilidades de peso no partido, que não entendem as razões pelas quais foi escolhido para liderar a candidatura. 
O Conselho Nacional é o órgão mais importante entre congressos, que funciona como o "parlamento do partido", onde estão representadas as várias sensibilidades internas, eleitas normalmente em diversas listas. “Uma loucura, inimaginável”, considerou um dirigente nacional que pediu para não ser identificado. “Nada dava a entender que a escolha passaria por Miguel Relvas”, adiantou um outro dirigente nacional do partido, manifestando a sua indignação, considerando a escolha como “pouco sensata”. 

A notícia foi anunciada este sábado ao congresso, à hora do jantar, pelo líder do partido, Pedro Passos Coelho, e deixou os presidentes das distritais numa situação de desconforto, uma vez que houve muitos militantes que subscreveram os termos da candidatura ao Conselho Nacional sem saberem quem era o candidato. 

Logo que foi público, alguns militantes reagiram com indignação e sentiram-se enganados, afirmando que se soubessem que a escolha recaía no ex-ministro dos Assuntos Parlamentares não teriam subscrito a candidatura. Esta circunstância - dizem - inviabilizou a apresentação de listas alternativas ao CN. 

Horas antes do anúncio de que Miguel Relvas estaria de regresso à direcção do partido, já circulava nos corredores do Coliseu dos Recreios o rumor de que havia “muita gente” que não pretenderia votar para os órgãos do partido, mas estava ainda por saber qual a razão. 
Contactado pela comunicação social, Relvas disse ter aceitado o convite para liderar a lista de Passos Coelho com a intenção de contribuir para o seu partido num projecto em que sempre acreditou. “O mais relevante, neste momento – sublinhou – é dar o meu contributo ao meu partido, num projecto liderado pelo doutor Pedro Passos Coelho, em que sempre acreditei”, justificou o ex-ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, que se demitiu em Abril de 2013. 

O cabeça de lista para o Conselho Nacional da lista de Passos Coelho não estará presente neste domingo, na sessão de encerramento da reunião magna social-democrata por se encontrar no estrangeiro por motivos profissionais. E não pretenderá fazer mais declarações sobre a sua escolha. ”Sendo um cargo interno, é no partido que devo falar."

Ganfei e Viana do Castelo. O folclore minhoto na sua máxima perfeição e beleza. Comparem os meus carissimos leitores toda a beleza e a tecnica de um Vira e de um Fandango de Pares. Simplesmente admiravel. Parabens a estes grupos folcloricos.

Boa sorte e boa semana de trabalho. Caros leitores poderm acreditar que esta foto é uma das menos ousadas da menina Jeny Romero.


 Não foi o futebol que lhe deu fama, mas  o género cultura/lmusical a que se dedicou e pratica

Jeny Romero nasceu em Brooklyn (EUA), mas foi criada no Bronx, local onde se enraizou muito do movimento cultural denominado hip hop, que engloba o rap, o graffitti, o breakdance ou o DJing. 

Romero é resultado de uma mistura de raças. A mãe, natural da República Dominicana, o pai, de Santa Marta, na Colômbia. Modelo, actriz e mãe, Jeny ganhou mediatismo com o aparecimento de vários vídeos musicais nos quais aparece como principal protagonista.

Reiteramos o desejamos que os nossos caríssimos leitores  se encontrem nas graças de Deus para teram força e espirito para esquecerem as maldades que este Governo anda a praticar e tanto os aflige.

Então Boa Sorte e se não estiveram desempregados tenham uma boa semana de trabalho

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Nestes tempos de Carnaval os Bombeiros de Vila Praia de Âncora fazem um excelente baile. Sabado 1 de Março de 2014. Compareçam!



Voz do Povo = Voz de Deus! E é nas obras de ceramica que se ouve muito a Voz deste Povo. Aqui estão 3 exemploss



Ponte de Lima. Alto Minho. hoje é Sabado (1) e é dia de se por os posts em dia no tocante a informações uteis.BIKE PARK DE PONTE DE LIMA ACOLHE PROVA INTERNACIONAL DE DOWNHILL – DHI

BIKE PARK DE PONTE DE LIMA ACOLHE PROVA INTERNACIONAL DE DOWNHILL – DHI 

Estás Preparado Para Voar no Ponte de Lima Internacional?
Inscrições até 2 de Março 

O Bike Park de Ponte de Lima acolhe mais uma prova internacional de DOWNHILL (DHI), reconhecida com o nível UCI-C2. 

Esta será a primeira prova do calendário internacional a contribuir com pontos UCI, numa altura do ano em que a maioria dos melhores atletas internacionais estão a começar a treinar e a competir, devido ao inverno nos países do Norte. 

O Bike Park de Ponte de Lima, implementado nas freguesias de Estorãos e Cabração reúne excelentes condições para a realização desta competição, pois possui uma pista técnica com aproximadamente 2300 metros de extensão e 466 de desnível, características semelhantes a uma etapa da Taça do Mundo, garantindo assim um espectáculo repleto de diversão e competição ao mais alto nível. O desafio está lançado, inscreva-se neste grande evento. 

Faça a sua inscrição através do seguinte email: bikeparkpontedelima@gmail.com, ou pelo telm: +351 916 231 611. 

A prova está marcada para os dias 6, 7, 8 e 9 de Março e as inscrições estão a decorrer até 2 de Março. 

Para mais informações consulte: http://www.pontedelimainternacional.geonatlife.com/ 

Bike Park Ponte de Lima. Concelho de Ponte Lima. Freguesia de Estorãos e Cabração 
bikeparkpontedelima@gmail.com +351 916 231 611 

 geonatlife Rua Dr. Eduardo Santos Silva, 15, 5° A 4200-282, Porto - Portugal info@geonatlife.com +351 914 936 495

Anadia. Vamos aproveitar que este espectáculo é logo à noite


sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Isto é que anda para aqui uma açorda de marisco com este dito marado! E sobre o chumbo do Tribunal Constitucional ao referendo sobre a co-adopção Passos Coelho ainda não botou palavra!......


E sobre o chumbo do Tribunal Constitucional ao referendo sobre a co-adopção Passos Coelho ainda não botou palavra!...... 

O Tribunal Constitucional (TC) não chumbou um referendo que qualquer leigo sabia inconstitucional. 

O TC chumbou a inépcia do grupo parlamentar do PSD, o frete que o deputado da madraça jovem fez ao putativo PM, a manobra de litigantes de má fé com que quiseram desviar as atenções dos problemas que agravam no País. 
 A direção do PSD quer deixar cair a proposta que encomendou à Jota. Hugo Soares diz que resiste. Passos Coelho ainda não falou. Quando falar, em vez de pedir desculpas à AR e ao País, fingirá que é PM. 

É a esta gente que devia estar ainda na Universidade, a preparar-se, que o país entregou o poder. 

Valha-nos Jesus Cristo e sua mãe Maria Santíssima

O Desporto e a Vida no Bancada Directa. As imagens espectaculares do ataque às grandes ondas por parte de surfistas com eles "em su sitio"!

 Começamos pelo surfista francês Manoa Drollet atacando ondas grandes na Costa do Tahiti. Oceano Pacifico

Dramática sequência filmada de dois surfistas numa praia da Polinésia Francesa (Teahupoo Reef. 2013. 06.01). Oceano Pacifico. O da esquerda e em queda é Garret McNamara e outro surfista é Mark Healey, ambos norte americanos

Este surfista é francês e chama-se Raimana Van Bastolaer, algures numa costa do Oceano Pacifico
Novamente em acção o nosso bem conhecido Garret McNamara, famoso por ter surfado a maior onda do mundo na Nazaré

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Mas afinal de que é que estavam à espera? Como dizia o outro que o chumbo "era limpinho, limpinho, limpinho". Mais uma derrota implacavel para aqueles que se habituaram a não respeitar as regras constitucionais!....

O Tribunal Constitucional definiu longamente que a aprovação de um referendo sobre uma Lei já aprovada no Parlamento  por parte de uma maioria parlamentar que cozinhou o pedido do dito sobre os joelhos, dizia eu, que o digníssimo TC definiu que o impedimento dessa Lei já aprovada era tão idiota e que faltavam argumentos para vingar o que os apoiantes do Governo queriam.

De derrota em derrota assim vai vivendo a maioria parlamentar e o Governo no que toca a decisões que são chumbadas logicamente. Mas num estado de pré campanha eleitoral eles vão desvalorizar este chumbo e vão continuar com discursos que dão uma imagem falsa, mesmo muito falsa, do que é esta realidade do nosso país.

Contribuições
Artigo do Dr. João Miguel Tavares no Jornal Publico

Há que agradecer ao Tribunal Constitucional a amabilidade de ter demonstrado longamente que o referendo inventado em cima do joelho pelo PSD para impedir a aprovação da lei da co-adopção é mesmo tão idiota quanto sempre pareceu. “Idiota” tem apenas seis caracteres, enquanto o acórdão utiliza 92.789 para chegar à mesma conclusão, mas acreditem: é para mim um verdadeiro conforto espiritual ver ali desmontada a vergonhosa confusão entre adopção e co-adopção por casais homossexuais que o PSD quis promover, ao mesmo tempo que são valorizadas quatro palavras que demasiada gente neste país continua a não querer perceber o que significam: interesse superior da criança. 

Eu sei que já gastei bastante latim neste espaço a propósito da co-adopção, mas nos tempos complicados que vivemos todos nós temos obrigação de ser cidadãos cada vez mais atentos, donos da sua própria cabeça, capazes de separar o trigo do joio, sensíveis à complexidade de questões como esta, e radicalmente alérgicos a quem faz da golpada política um estilo de vida. A co-adopção e a adopção por casais homossexuais não são, de facto, a mesma coisa. 

É perfeitamente possível ser a favor da primeira e contra a segunda, e juntar as duas coisas num único referendo tinha apenas a intenção de tentar chumbar a co-adopção por arrasto, e assim continuar a deixar desprotegidas crianças que têm todo o direito de ver as pessoas que consideram ser seus pais ou suas mães legalmente reconhecidas como tal. Deixem-me citar o acórdão, que vale a pena: “Na primeira questão existe uma família de facto já constituída, enquanto na segunda se pretende constituir uma família ex novo. 
Assim, nesta segunda questão já não estará em causa o interesse do menor em ver reconhecida uma relação jurídica com uma família em concreto, mas apenas uma simples pretensão de um casal a adoptar, ex novo, uma criança que não terá, à partida, qualquer relação com o casal, ainda que tenha interesse em ser adoptada, em geral.” E é aqui que nós entramos na questão fulcral – a do interesse superior da criança, e que, se assim for entendida, não consigo sequer conceber que se confunda adopção e co-adopção, a não ser por manifesta má fé. 

Voltando ao acórdão, e àquela que me parece ser a sua frase-chave, apesar de estar perdida no meio do texto: “Na primeira questão, pode valorar-se primacialmente o interesse da criança em estabelecer relações jurídicas com um dos seus cuidadores, enquanto na segunda estão em causa primacialmente os interesses de casais do mesmo sexo em poder aceder à possibilidade de adoptar crianças.” Aleluia, aleluia. 

Meninos da JSD e outros que tais, ponham isto na cabeça: enquanto a adopção por casais gay é, em primeiro lugar, uma luta por direitos de adultos, a co-adopção por casais gay é, em primeiro lugar, uma luta por direitos das crianças. Como refere o acórdão, citando o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, o objectivo da adopção é “dar uma família a uma criança e não uma criança a uma família” – e portanto, no caso da adopção por homossexuais, a discriminação dos adultos é irrelevante, se for no interesse da criança. 

Só que, no caso da co-adopção, a família já existe, e a criança já está integrada nela. É o seu interesse superior que está a ser defendido. Fico muito feliz que os juízes do Palácio Ratton tenham reconhecido isso. Fico muito feliz que um referendo que envergonharia a nossa democracia tenha sido chumbado pelo Tribunal Constitucional. 
a) João Miguel Tavares

Obrigado Pela Sua Visita !