BANCADA DIRECTA: Agosto 2012

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Mas que crise que nos assalta diariamente.Se houver fome em Espanha – o que não está nada arredado – o povo já tem uma solução: assaltam-se as “tiendas de alimentacion”. Os sindicalistas já deram o exemplo.

Se houver fome em Espanha – o que não está nada arredado – o povo já tem uma solução: assaltam-se as “tiendas de alimentacion”. Os sindicalistas já deram o exemplo.

Tratou-se de um acto simbólico o que ocorreu no princípio de Agosto na Andalucia (nas localidades de Ecija e em Cádiz) A situação em Espanha é muito semelhante à que se vive em Portugal. Ambos os países atravessam uma crise financeira do “caraças”.

Então os sindicalistas espanhóis assaltaram dois supermercados naquelas localidades, aviaram-se daquilo que precisavam e saíram sem pagar. Eu já tinha conhecimento das ocorrências pela comunicação social, mas agora ouvi as versões presencialmente

Gordillo no exterior do Mercadona em Ecija

O sindicalista Juan Manuel Gordilho, o operacional do Sindicato da Unidade dos Trabalhadores (deve ser este o nome) foi quem dirigiu as operações no interior dos supermercados. Claro, que no âmbito do processo penal, trata-se de uma desobediência civil. 

Mas há divergências entre a acusação e os participantes – Gordilho apenas comandou as operações no exterior, mas de megafone na mão a orientar os assaltos. (?) Mas se foi um assalto, como catalogar o que se passou quando depois os assaltantes (?) distribuíram os alimentos pela população pobre de Sevilha. 

Insólito foi o Banco Alimentar Contra a Fome ter recusado os alimentos que queriam entregar-lhes. Alegaram que foram obtidos ilicitamente. Neste supermercado da cadeia Mercadona daqui da região informaram-me que foi apresentada queixa judicial contra os assaltantes. Se há fome em Espanha a culpa é do Governo e não do comércio que também têm de sobreviver.

O assalto em Cadiz (localidade de Arcos de la Frontera) foi dirigido por Diego Cañamero e foi o Carregfour o supermercado em causa. Mas o sindicalista alega que não foram furtados nem doces, nem bolos, nem iogurtes e nem sobremesas. O que levaram foi alimentação básica.
Diego Cañamero no interior do Carrefour em Arcos de la Frontera

Mas curiosamente no final da operação o Carrefour declarou que não houve assalto e que os alimentos foram oferecidos para a população que passa fome. Bonito gesto! Ofereceram 12 carros dos grandes com alimentos. Entretanto a Policia deteve dois participantes nas operações que foram notificados judicialmente .


Contribuições

 Prisões e ameaças

O governo espanhol reagiu às acções do SAT ordenando a detenção dos responsáveis pelos assaltos aos supermercados. O ministro do Interior, Jorge Fernández Díaz, foi peremptório ao afirmar que não irá permitir que se viole a lei. «Todos estamos conscientes de que as pessoas estão a passar mal, mas o fim não justifica os meios».

O titular do Interior criticou ainda o apoio que alguns deputados manifestaram aos sindicalistas, considerando, em tom ameaçador, que aqueles dirigentes políticos que «lideram ou incitam» este tipo de actuações, além de incorrem em actos delituosos, «cometem uma gravíssima irresponsabilidade de que terão de prestar contas».
As palavras do ministro não intimidaram Gordillo, que não hesitou em lhe chamar «franquista» por ter ordenado a detenção dos sindicalistas que participaram numa acção pacífica. «Se quer apanhar ladrões, tem muitos por onde começar», e sugeriu o nome de Emilio Botín, o patrão do grupo Santander «e outros banqueiros que roubam milhares de milhões, ou muitos figurões dos partidos que roubaram às mãos cheias».

Na semana passada, as autoridades detiveram oito dos participantes nas acções do SAT, que foram entretanto libertados, e notificaram Gordillo para se apresentar ao tribunal de Écija. O deputado recusou-se a comparecer, lembrando que, dada a sua imunidade parlamentar, só pode ser notificado pelo Tribunal Superior de Justiça da Andaluzia e não pelo Ministério do Interior ou pela Polícia.

«Não vão travar-me, ficarei orgulhoso de ir para a prisão as vezes que seja necessário por este motivo», assegurou Gordillo.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Bancada Directa deseja aos seus amigos leitores que tenham um bom final de mês, que passem um Bom Fim-de-semana e não liguem às listas pidescas.

Aqui está a Joana Duarte (Morangos, Ilha dos Amores, Anjo Meu...) que acaba de posar integralmente nua para a Playboy já nas bancas
Bom Fim-de-semana e que tudo vos corra bem. Boa sorte!

Mas como ainda é possível acontecerem estas fugas de informação. Ser maçon não dá direito a uma pessoa ser discriminada. Mas tem de haver respeito pela opção de cada um. Revelados os nomes de 1438 maçons num blogue da nossa praça

Revelados os nomes de 1438 maçons num blogue da nossa praça 

Um comentário no blogue “casa das Aranhas” expôs o nome de 1438 maçons que fizeram parte da Loja Ocidente, do Grande Oriente Lusitano, revelou a revista Sábado

A publicação da lista num comentário a um texto intitulado “A Maçonaria em Portugal – Uma História de Corrupção e Conspiração” terá, segundo a revista, gerado o pânico entre as personalidades cujo nome foi divulgado. 

Apesar de, adianta o DN, a lista ser referente a 2004 e muitos dos nomes divulgados já não pertencerem àquela loja e alguns até já terem falecido, António Reis, o anterior líder do Grande Oriente Lusitano, considera que a exposição de mais de 1400 nomes indicia uma fuga de informação “muito preocupante”, que poderá ter tido origem numa “intrusão no sistema informático” da organização.

Entre os nomes divulgados na lista estão o médico Fernando Nobre, os antigos ministros do PS João Cravinho e Luís Capoulas Santos

De reparar que a lista só inclui nomes até à letra M.

Visitar o blogue Casa das Aranhas e o "comment" com a lista clicando aqui 

A oposição movimenta-se e aperta o cerco ao primeiro-ministro que anda um tanto à deriva. Passos Coelho ofendeu os portugueses ao falar em histeria

A oposição movimenta-se e aperta Pedro Passos Coelho, que anda um tanto à deriva. 
Passos Coelho ofendeu os portugueses ao falar em histeria

O secretário-geral do PCP considerou hoje que o primeiro-ministro ofendeu os portugueses ao falar em "histeria" relativamente à alienação da RTP e acusou o Governo de estar a tentar destruir um serviço público.

"À margem de uma viagem no Metropolitano de Lisboa para alertar para os problemas que este serviço de transporte público atravessa actualmente, Jerónimo de Sousa acusou Passos Coelho de ter usado um termo ofensivo para os portugueses ao falar em "histeria" para adjectivar as reacções ao anúncio feito pelo consultor do Governo António Borges, em entrevista à TVI.


Quando fala em histeria é ofensivo, está a pensar obviamente na resistência e na luta dos trabalhadores, na convergência de muitos cidadãos que se identificam com aquele grande património que ali está. É isso que ele receia, não a expressão ofensiva que utilizou [...] Passos Coelho tem medo da luta, tem medo da reacção contra a sua política.

É uma prova de fraqueza, não é uma prova de força falar em histeria", criticou Jerónimo de Sousa. Jerónimo de Sousa comentava as declarações do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, que afirmou quarta-feira em Londres, à chegada para a abertura dos Jogos Paralímpicos 2012, que o processo de alienação da estação pública de televisão está a ser estudado "sem tabus".

"De facto, o Governo só tem um tabu, que são os interesses do grande capital e dos grandes grupos económicos e a sua intocabilidade. A verdade é que quer destruir um serviço público", declarou o secretário-geral do PCP, acusando Passos Coelho de se "esconder" atrás de pareceres técnicos para justificar uma decisão que é "unicamente política".

O secretário-geral do PCP admitiu também que as declarações de Passos Coelho podem ser entendidas como um recuo face àquilo que tinha sido anunciado por António Borges, e mais tarde confirmado pelo gabinete do ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas.

Um recuo forçado pela reação dos cidadãos que impressionou Jerónimo de Sousa.


Nota de Bancada Directa: conforme pode reparar o nosso amigo leitor Carlos Sequeira damos voz e  conhecimento de todas as opiniões politicas, quaisquer que sejam os quadrantes partidários.

O desporto na minha terra, mas agora já bem longe. Falemos do Surf. Oh Carina que bonita estás nesta capa da revista M. Eu sei que não se trata de favorecimento da pose. É que és mesmo bonita na real.

A revista M, do Concelho de Mafra, na edição do passado mês de Julho dedicou à Ericeira o seu teor principal. 

E de uma forma espectacular publicou na capa e no interior duas fotos maravilhosas da Carina Duarte surfista da nossa terra. 

Um pequeno texto acompanhou as fotos 


..........A nossa capa desta edição é a simpática Carina Duarte, uma jovem de 18 anos que já é mais do que uma promessa do surf português

A Carina Duarte integrou a selecção nacional de surf júnior em 2008 e acedeu à selecção nacional em 2010. Nesse mesmo ano foi vice campeã europeia e o seu currículo já é muito rico com três títulos de campeã nacional de juniores, e várias vitórias e nos lugares de pódio em prestigiadas provas nacionais e internacionais

De França à Nova Zelândia, do Peru ao Equador, a Carina tem mostrado o seu talento em muitos países, e em 2010 foi reconhecida como a surfista feminina do ano Um enorme talento do nosso Concelho, que a revista M tem orgulho de destacar..........
Bancada Directa fica contente com esta homenagem à nossa Carina. E a respeito de seres bonita, é que é mesmo verdade e eu posso constatar quando te vejo nesta Praia da Ribeira de Ilhas. Às vezes não andas lá muito contente com o mar na tua frente. Querias um mar melhor para pôr à prova os teus talentos.

Mas um surfista tem de contar com isso. Mas é mesmo bonita até quando não sorris….

Praia da Ribeira de Ilhas. Uma maravilha da natureza. Votem na nossa praia Paraíso do surf


O desporto na terra aqui ao lado. Real Madrid derrota o Barça no Bernabeu e conquista a Supertaça de Espanha

Vitoria por 2/1 com golos de Higuain e Ronaldo.
Foi o titulo que faltava a Mourinho na sua carreira
Pepe e Casillas fizeram exibições de realce.
Fábio Coentrão descansa por quatro jogos para aprender a não insultar árbitros.
Coentrão se continua assim em vez de jogar bem apontam-lhe sem hesitar a porta de saída


Neste vídeo verifiquem a extrema maldade que o CR7 fez ao Pique e marcou o 2º golo do Real



Santo Isidoro. Programa para hoje



quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Filhos, ascendentes e deficientes. Cortes nas deduções em sede de IRS. Mas afinal de que é que estavam à espera? Mas 135 mil filhos eram forjados pela imaginação daqueles que se borraram todos quando souberam que havia dados cruzados nas declarações!

Filhos virtuais? 
Isto é que anda para aqui uma açorda de marisco....(marado, claro!) 

O Ministério das Finanças ordenou aos serviços do fisco que estudem a possibilidade de serem feitos cortes nas deduções fiscais de quem apresenta IRS com filhos a cargo, ascendentes ou deficientes, a fim de conseguir poupar cerca de 154 milhões de euros no Orçamento do próximo ano, noticia hoje o Correio da Manhã. Cortar nos benefícios fiscais é um dos meios de o Estado reduzir a despesa, exigida pela troika. 
Os cortes devem incidir sobre as deduções fiscais com filhos a cargo ou ascendentes, e também com a despesa fiscal suportada com deficientes. Os últimos números da Autoridade Tributária (AT) , relativos a 2010, revelam que as deduções fiscais com os filhos não têm parado de crescer desde 2008, alcançando em 2010 cerca de 343 milhões de euros. 

O Conselho Económico e Social (CES) alerta para o eventual efeito negativo das medidas de austeridade na economia e na dívida pública. No segundo dia visita da troika a Portugal, o CES apresenta o parecer sobre a Conta Geral do Estado 2011, onde se chama a atenção para a possibilidade de políticas de ajustamento orçamental demasiado ambiciosas terem efeitos negativos sobre o peso do défice e da dívida pública na economia nacional 
Contribuições
135 mil filhos em dois anos desapareceram das declarações do IRS.
Se morreram foi uma mortalidade do caraças. Claro que muitos filhos reais faleceram, mas nunca se aproximariam do enorme número dos declarados para as devidas deduções
Os portugueses são realmente muito imaginativos. Os filhos a mais são filhos das "substitutas"
Ver o assunto em pormenor clicando aqui

O Teatro no Bancada Directa. Salvador Santos recorda o saudoso actor Henrique Viana que com ele conviveu em muitas noites de teatro. É a sua rubrica “No Palco da Saudade”

O Teatro no Bancada Directa. 
Salvador Santos recorda o saudoso actor Henrique Viana, que com ele conviveu em muitas noites de teatro. 

É a sua rubrica “No Palco da Saudade” 



In memoriam
Henrique Viana, de seu nome completo José Henrique Viana Sampaio, nasceu em Lisboa em 29 de Junho de 1936 e faleceu nesta mesma cidade, no Hospital dos Capuchos, em 4 de Julho de 2007
Foi um grande actor português do Teatro, Cinema e Televisão.
No Palco da Saudade 
Texto integral e inédito de Salvador Santos 

HENRIQUE VIANA 


Nasceu para o teatro na popular Guilhas (Guilherme Cossoul) do velho bairro alfacinha da Madragoa, um verdadeiro alforge de grandes actores em meados do século vinte. “Amanhã há Récita”, da autoria do seu vizinho e amigo Varela Silva foi a sua peça de estreia, cujo protagonismo repartiu com o também estreante Luís Alberto. 

Ainda como amador, representou depois “O Dia Seguinte” de Luís Francisco Rebello e “Catão” de Almeida Garrett, sempre no pequeno auditório da Sociedade Guilherme Cossoul, até que os olheiros de Amélia Rey Colaço o descobriram e convidaram-no a fazer um teste no Teatro D. Maria II. O teste não podia ter corrido melhor e, dois meses depois, ei-lo em cena no Nacional de Lisboa a representar “O Lugre” de Bernardo Santareno

Para trás ficava o curso de teatro do Conservatório Nacional, onde Henrique Viana se tinha inscrito nesse mesmo longínquo ano de 1959, cujas aulas eram incompatíveis com os horários de ensaios das peças que se seguiram na chamada Casa de Garrett. Aí representou ao lado dos maiores nomes da cena teatral portuguesa, nomeadamente a grande Palmira Bastos, com quem contracenou em “A Visita da Velha Senhora” de Durrenmatt

Foram três inesquecíveis anos de aprendizagem na companhia dirigida por Amélia Rey Colaço, que, segundo ele, lhe «valeram muito mais do que vários cursos do Conservatório», e que o prepararam para todos os registos de representação que viria a experimentar ao longo de mais de cinquenta anos de carreira. 


A comédia e a revista não tinham segredos para Henrique Viana. Depois de sair do Dona Maria, mergulhou naqueles géneros teatrais em diversas companhias do empresário Vasco Morgado. “Loucuras do Papá e da Mamã” de Alfonso Paso, com encenação de Manuel Santos Carvalho, no Teatro Avenida, em Lisboa, foi a primeira alta comédia que representou. Seguiram-se-lhe diversas peças de boulevard, farsas e comédias de costumes, em todos os palcos do Parque Mayer, onde se estreou em 1967 como actor de revista em “Sete Colinas”, da autoria da parceria César de Oliveira, Rogério Bracinha e Paulo Fonseca, no Teatro Variedades


Foi nessa altura que se enamorou de forma arrebatadora pela actriz Ivone Silva, com quem viria a casar. Com o fim do casamento com Ivone, Henrique Viana deixou o Parque Mayer para fundar com outros atores, encenadores e artistas plásticos, o célebre TNT – Teatro do Nosso Tempo, onde protagonizou “O Porteiro” de Harold Pinter. A experiência neste grupo com a liderança artística de Jacinto Ramos foi efémera.

Um ano depois já ele integrava o elenco da companhia do Teatro da Estufa-Fria, onde representou diversas peças que foram sucesso nos finais da década de 1960, nomeadamente “O Irmão” de David Mourão-Ferreira, encenada por Orlando Vitorino. Entretanto, Raul Solnado, que havia criado o Teatro Villaret, convidou-o para repartir consigo o protagonismo da peça “O Vison Voador” e Henrique Viana voltou ao seu registo preferido: a comédia! No teatrinho de bolso da lisboeta avenida Fontes Pereira de Melo, Henrique Viana participa ainda em diversas comédias dirigidas por Paulo Renato e Adolfo Marsillach, até que regressa à revista à portuguesa para fazer, no Teatro ABC, “É o Fim da Macacada” e “Tudo a Nu”, duas das tentativas mais bem-sucedidas da revitalização deste género teatral.



Com a Revolução dos Cravos, a equipa responsável por estes dois sucessos, constitui-se em cooperativa e faz nascer o Adoque, num teatro ambulante montado no largo Martim Moniz, em Lisboa, onde estreia “Pides na Grelha”. Com este espectáculo inicia-se um novo ciclo revisteiro, que iria acompanhar de perto a evolução do complexo processo de transformação democrática da sociedade portuguesa.

É no Teatro Adoque que Henrique Viana cria o seu boneco mais popular, na revista “Ó Calinas Cala a Boca”. O Calinas, arrancado ao bas-fonds lisboeta, gingão, rufião, desenrascado, de réplica pronta e muito homem, leva-o até à rádio e aos discos. Volta a trabalhar com Raul Solnado na comédia “A Tocar é que a Gente se Entende” e regressa ao Teatro ABC para fazer a revista “É Sempre a Aviar”. Faz um interregno no teatro ligeiro e participa na peça “Hedda Gabler” de Henrik Ibsen, com encenação de Carlos Quevedo.


Volta entretanto ao cinema, com “O Julgamento” de Leonel Vieira, onde já deixara marca de relevo em filmes de realizadores como João Botelho, João César Monteiro, José Fonseca e Costa, João Mário Grilo ou Maria de Medeiros. Na televisão, Henrique Viana foi um dos atores mais requisitados a partir da década de 1980.

Participou na telenovela “Chuva na Areia”, protagonizou com Miguel Guilherme a série “Sozinhos em Casa”, contracenou com Camilo de Oliveira em “Camilo na Prisão” e colaborou em mais uma dezena de séries televisivas, de que se destacam “Esquadra de Polícia”, “O Processo dos Távoras”, “Os Imparáveis”, “Alves dos Reis” e “Bocage”. Henrique Viana foi um actor de recorte popular, uma das segundas figuras mais queridas do público português, legitimo herdeiro de cómicos como Barroso Lopes e Costinha.

Foi surpreendido aos setenta e um anos por um cancro quase fulminante que o arrancou de nós sem aviso. Ficou uma saudade imensa!


Salvador Santos

Porto. 2012. Agosto. 24

Nossa Senhora da Nazaré. As festas em Santo Isidoro de Mafra. O programa para hoje



terça-feira, 28 de agosto de 2012

Em Portugal as pessoas indignam-se, mas é umas com as outras! Não havia cães perigosos à mistura, mas havia, e em bom número, ferros, paus, muletas, chaves de fendas, chaves inglesas, cintos c/fivelas e mais alguma coisa. Foi numa rixa que ocorreu na Amadora e deixou oito feridos para a sossega!....

Ah grande povo de valentões! 

A PSP da Amadora informou esta terça-feira que uma rixa entre dezenas de pessoas provocou oito feridos e levou à detenção de dois homens, de 40 e 41 anos, por ofensas à integridade física grave
A PSP esclarece que um agente, depois de ouvir gritos nas imediações do Parque Delfim Guimarães, constatou no local, um grupo de pessoas envolvidas em agressões mútuas, com recurso a ferros, paus, muletas, chaves de fendas, chaves inglesas e cintos.

Segundo o Comando Metropolitano de Lisboa (COMETLIS) da PSP, os desacatos ocorreram pelas 22.45 horas de segunda-feira, na rua Elias Garcia, freguesia da Mina, Amadora. No momento em que o polícia ordenou que as agressões cessassem, os dois detidos agrediram com paus e ferros os outros cidadãos.

Parque Delfim Guimarães na Amadora


Ambos os suspeitos tentaram fugir mas foram interceptados pouco tempo depois. Esclarece a PSP que, devido ao elevado número de feridos, foram accionados diversos meios de emergência para o local, tendo sido conduzidos para o Hospital Fernando da Fonseca os dois detidos e outros cinco feridos.

 Para o Hospital Santa Maria, em Lisboa, foi transportado o ferido mais grave, que ficou inconsciente no local, e que se mantém internado, mas em estado estável, avança o COMETLIS

Deixemos de falar em cães perigosos e meditemos sobre o que é uma vida tranquila...


Santo Isidoro de Mafra. A festa continua com um brilho espectacular



Cães perigosos (2) Um tema arrepiante. Comentários de um nosso amigo leitor

Cães perigosos (2) 
Um tema arrepiante. 
Comentários de um nosso amigo leitor 

Nota de Bancada Directa Com os novos tempos da utilização dos computadores, isto no relativo a blogues, têm-se registado cada vez menos comentários no seu devido lugar por parte dos visitantes. Bancada Directa não foge à regra, Talvez por influência das redes sociais. Mas curiosamente recebemos diariamente inúmeros comentários sobre os temas dos nossos posts. Está neste caso um correio electrónico enviado por um amigo leitor, que preferiu este meio do que comentar na caixa de “comments”. A resposta que nos deu merece ser publicada no nosso blogue, da mesma damos conhecimento, transcrevendo-a tal e qual como nos foi enviado. (esse mesmo nosidermw2@gmail.com)

boa noite. escrevo-lhe depois de ter ligo a sua opiniao no blogue bancada directa. li atentamente o seu artigo e concordo em parte com o que escreveu. sou absolutamente contra donos de caes que anda na rua sem trela. o mal que existe neste pais, e noutros paises, prende-se com o facto de grande parte dos donos dos chamados caes potencialmente perigosos, tem estes animais apenas e so por questoes de exibicionismo. nao tem condicoes para os ter. nem economicas, nem de higiene, nem sao capazes de dar o minimo de carinho a estes animais. 

eu concordo se me disserem que estes caes podem ser perigosos devido a forca que possuem nos maxilares, dai que penso que devia haver uma fiscalizacao eficiente. vou dar aqui um exemplo, eu tenho dois american pitbull terriers, um macho, o Boss, com 6 anos e uma cadela, a Sacha, com 9 meses. O macho tem treino de obediencia, socializacao, tem espaco em casa para correr, saltar e brincar. alem disto tudo, e o mais importante, tem afecto.


A cadela vai iniciar no mes de setembro o mesmo procedimento de ensino, obediencia e socializacao com outros animais e pessoas. penso que devia ser obrigado, a quem quer ter um animal destes, antes de mais, ser obrigado a provar ter condicoes de higiene, seguranca e economicas. espero que compreenda, que quem paga com estes ataques, esta falta de fiscalizacao, este desresponsabilizar dos donos, sao as pessoas que como eu, cumprem a lei. os meus caes tem seguro, chip, registo...etc. 

quem nao a cumpre, continua a nao cumprir porque as autoridades nao querem saber. exemplo, eu vou passear com a minha cadela, de trela curta e acaime, passa um policia, e como a cadela vai de acaime ele vem imediantamente pedir os documentos. passado 5 minutos o mesmo policia passa por um grupo de individuos de brincos, chapeu, com 2 ou 3 pitbulls sem trela e sem acaime e nao lhes vai dizer nada... 

peco-lhe encarecidamente que veja o video que lhe deixo no link em baixo e que depois, se nao lhe causar transtorno, que me diga a sua opiniao acerca do mesmo e se achar por bem, ate publica-lo no blogue bancada central...


peco desculpa pela falta de pontuacao na minha escrita mas estou a
escrever num teclado com layout americano

com os melhores cumprimentos
Edison Pinheiro

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Cães perigosos. Um tema arrepiante.Os últimos casos de ataques a pessoas por parte de cães de raça selectiva leva-nos a pôr a questão. Será o cão o melhor amigo do homem?

Os acontecimentos das últimas semana têm sido trágicos.
Culminaram no Sábado com o ataque dentro de casa, de um cão de raça Pitbull atravessado com outra raça chamada “Leão da Rodésia” (o que agrava para pior as características destes animais), a uma senhora de 46 anos, a quem o seu filho por comodidade e economia apenas, lhe entregou o animal para ela o guardar, enquanto ele gozava as suas férias sem ter ao pé o transtorno da presença do mesmo. 

Avisado que estava naturalmente da perigosidade do animal, se queria ter férias descansadas mandava guardar o animal num canil/hotel durante esse período. Mas os pais são para isto mesmo. Só servem para aturar as madurezas dos filhos…..
A senhora foi atacada pelo cão perigoso, supostamente por não lhe querer dar um pão que tinha na mão, e desse ataque resultou que foi mordida na zona da garganta com ferimentos que lhe provocaram a morte. Sabe-se que em regra os cães se são educados pelos donos tornam-se bons companheiros.

Mas há cavalheiros que têm um prazer enorme em mostrar aos outros que o seu cão é una fera. Geralmente é nas vivendas que estes cães perigosos são mais presentes. Vedações consistentes impedem os cães de saltarem para a rua e atacar pessoas. Mas quando as pessoas passam no exterior e vêem os impulsos agressivos dos cães, são obrigadas a pensar o que não seria se estes animais saltassem as vedações e viessem para o exterior.


Um caso concreto ocorreu aqui na minha zona há cerca de 3 anos, quando dois Dobermann se soltaram e atacaram uma cidadã ucraniana causando-lhe a morte. E em muitas vezes isto acontece…. Voltarei ao assunto com mais considerações em meu entender sobre alguns comportamentos de proprietários de animais que tudo fazem para que os seus cães incomodem vizinhos durante o dia e as noites



Eu também já tive um cão pastor alemão e que era terrível. Tinha-me sido dado por Dom Diogo Passanha casado com a senhora Condessa de Monte Real e que morava em Cascais. Quando me apercebi que quando ele desse uma dentada em alguém podia cortar-lhe uma perna pelo alcance dos seus dentes também o despachei para um amigo que eu tinha em Bucelas. Passados uns tempos o animal morreu devido a um tumor que lhe apareceu


Hoje transcrevo um texto do meu amigo José Gomes André sobre o assunto
Dos cães e dos homens

Por estes dias multiplicam-se notícias de pessoas atacadas violentamente por cães. O tema é polémico. Quem invoca o problema é prontamente criticado por insensibilidade ("coitadinhos dos cães") e aversão primária a animais ("tu não gostas de animais, não percebes!"), ou então bombardeado pelos habituais clichés (do tipo "não há cães perigosos, só donos perigosos").


É o politicamente correcto no seu melhor, a impedir um debate sem "cortinas de fumo", e cuja expressão máxima ocorre diariamente no espaço público: apesar dos enquadramentos legais (que obrigam ao uso de trela e de açaime em determinados casos), milhares de pessoas continuam a passear os seus cães na rua sem trela, sem controlo, sem cuidado - ou seja, autenticamente à margem da lei.


Por mais que custe aos "amigos dos animais", a verdade é que estes últimos podem iniciar acção violentas sem motivo aparente, tornando-os um perigo permanente para quem com eles se cruze. E uma vez que os animais não podem ser responsabilizados, são os seus donos os culpados por esta ameaça ao bem-estar público. Vejo aliás, com frequência, a satisfação quase mórbida com que muita gente passeia os seus cães sem trela, à espera de encontrar um olhar atemorizado ou um transeunte que pára a marcha ou muda de passeio com medo.


Mas ai de quem se atreva a criticar a irresponsabilidade do dono (só explicável por uma qualquer insegurança freudiana): é de imediato adjectivado de medricas ou "insensível". E se por acaso o cão tem um ataque de raiva, ainda somos nós os culpados - "porque mostrámos medo". Afinal de contas, dizem, "ele nunca fez mal a ninguém"...


Considero esta forma de intimidação absolutamente inaceitável. Pouco importa se mostrei medo ou não mostrei, se o cão costuma ser calmo ou não. O comportamento de um animal escapa a padrões seguros de racionalidade - e não lhe podendo imputar a responsabilidade de um acto nocivo, não lhe posso igualmente atribuir o direito de limitar a minha liberdade de movimento e acção.


Entendam-me: reconheço o direito de qualquer pessoa ter animais, dentro dos quadros legais previstos. Mas essa pessoa não pode usar o seu animal para cercear o meu direito a andar tranquilamente na rua, sem temer que acabe no hospital desfigurado ou com uma perna desfeita por causa de um cão que não é da minha responsabilidade.

Mais do que insólito. Estranho mesmo



Hoje, segunda-feira, uma equipa de especialistas em restauro está a   visitar o Santuário de Nossa Senhora da Misericórdia de  Borja. Saragoça, para avaliar o estado do restauro falhado da pintura  Ecce Homo.   


A pintura, da autoria de Elías García Martínez, um artista do século  XIX, decorava uma parede do santuário, uma pequena igreja do século XVI  que foi alvo de um restauro por uma idosa da localidade, que confessou às  autoridades ter decidido reparar a obra.  
O episódio correu mundo, e tem sido alvo de petições nas redes sociais  para que a pintura restaurada por Cecília Giménez, de 81 anos, se mantenha  tal como está.  
Em declarações à agência EFE, o alcalde de Borja, Francisco Miguel Arilla,  indicou que a autarquia ainda não tomou nenhuma decisão sobre o futuro do  restauro que a idosa fez, preferindo esperar pelo resultado da avaliação  dos especialistas. 
O grupo de peritos já colaborou anteriormente com o Consistório da igreja  de Borja no restauro de outras obras. 
Durante a próxima semana deverá também chegar à localidade um outro  grupo de especialistas em restauro do Governo de Aragão, para fazer um estudo  da intervenção e oferecer possíveis soluções.  
O movimento surgido nas redes sociais em torno da preservação do restauro  falhado aumentou a expectativa do público, levando diariamente centenas  de pessoas a querer visitar o local para ver a pintura e tirar fotografias.
O autarca indicou que Cecília Giménez "está muito mais calma", depois  de muitos amigos e vizinhos a terem visitado para lhe transmitir palavras  de apoio. 
Obras celebres restauradas e indicação dos restauradores


Este episódio acontece numa altura em que se celebra uma romaria anual,   atraindo ao santuário milhares de pessoas. 
Hoje, a Associação de Vizinhos do Santuário da Misericórdia emitiu um  comunicado no qual oferece "todo o apoio e reconhecimento" à vizinha Cecília  Giménez, e pede à autarquia que "mantenha a pintura do Ecce Homo no seu  estado actual", tendo em conta "a posição da maioria dos associados e de  inúmeros cidadãos que se manifestaram nas redes sociais". 
A associação manifestou ainda a intenção de propor iniciativas às autoridades  de Borja para encontrar uma solução positiva para o caso. 
Acrescenta ainda que se sentiria "muito honrada" que, no quadro das  actividades culturais do município, Cecília Giménez pudesse expor a sua obra  pictórica.
Entretanto Cecília Gimenez adoeceu, resultado da intensa pressão a que foi sujeita, mas está a recompor-se.   

Santo Isidoro. A festa continua



domingo, 26 de agosto de 2012

Aqui o nosso felino descansa sossegado e nem sonha que está quase a seguir viagem para Roquetas de Mar


É o Senhor Neves, claro!

Santo Isidoro de Mafra. Continuação dos festejos em honra da Nª Senhora da Nazaré




Malhão de São Simão. Amália Rodrigues canta o nosso folclore



Amália Rodrigues
Malhão De São Simão 

Pra onde vais toda lampeira, 
Morena de olhos travessos, 
Pra onde vais toda lampeira? 

Ó malhão, malhão 
Pra onde vais toda lampeira? 
Tão depressa e tão ladinha 
Toda cheia de chieira? 
Isto é do pó da eira 
Chamaste-me de moreninha
Isto é do pó da eira! 

Ai, malhão, malhão 
Isto é do pó de eira 
Hás de me ver ao domingo 
Como a rosa na roseira! 
Vai ter lugar que eu o veja
Se fores domingo à missa 
Vai ter lugar que eu o veja! 

Ai, malhão, malhão 
Vai ter lugar que eu o veja 
Não fosses andar, meus olhos, 
Além, lá em plena igreja! 
Hei de ir à missa outro dia,
Para o domingo que vem 
Hei de ir à missa outro dia!

Ai, malhão, malhão
Hei de ir à missa outro dia,
Para ver o meu amor
À porta da sacristia!

sábado, 25 de agosto de 2012

Futura privatização da RTP. Uma situação execrável e hipócrita. Os testas de ferro a mando do Governo já mandam bitaites para a “prole lusitana”.

Uma situação execrável e hipócrita. 
Os testas de ferro a mando do Governo já mandam bitaites para a “prole lusitana”. 

Atrevidamente é o termo, foi há dias o António Mexia a dar bitaites idiotas, de que deveriam ser os funcionários públicos que teriam de suportar toda a crise que avassala este torrão lusitano. Mas quem é este senhor e quem lhe reconhece idoneidade para “amandar da boca para fora” uma bacorada deste teor? Francamente….. 
Uma das bases da lógica deste programa de reestruturação da economia portuguesa é libertar recursos do Estado para a economia privada”, disse o CEO da eléctrica, à margem da cerimónia de assinatura do protocolo para o empréstimo de mil milhões de euros à EDP. “Esta decisão vem colocar pressão em arranjar soluções, mas a solução de mais impostos sobre o sector privado não faz sentido”.

“Não se pode comparar o que é a redução de custos que resultava das medidas anteriores com o que seria um aumento de rec
eitas. Não são coisas iguais e devem ser respeitadas como coisas diferentes”, concluiu.


Agora foi o senhor economista António Borges, que é apenas um consultor do Governo e não ocupa ou tem qualquer cargo oficial no mesmo, anunciar ao país as orientações sobre o futuro da RTP e RDP. Fechar a RTP2 e a RTP1 será entregue aos privados, sob a forma de concessão. 

Estas figuras que ninguém elegeu, que não possuem qualquer cargo oficial, mandam sentenças como se fossem os verdadeiros donos do país. Essas figuras confirmam-nos que estamos a recuar décadas e voltar a um regime totalitário e anti-democrático


Que direito tem Borges a vir mandar sentenças sobre o fim do Canal Publico de Televisão, cuja existência está inclusivamente expressa na Constituição? Este Governo que deixa esta gente à solta, e que foi posto no poder com a cumplicidade do PCP e BE, (apenas por um interesse circunstancial e não por seguidismo politico) é perigoso e vê nesta crise a oportunidade de ouro para instalar um regime económico selvagem ao serviço em exclusivo dos mais ricos. 


 Vamos a ver aonde e quando é que estas atitudes surtirão os seus efeitos 

Como se anuncia para já a inevitável privatização dos CTT  ainda neste ano e que implicarão o despedimento de 3 mil funcionários (José Rodrigues dos Santos. pivot do Telejornal da RTP. 2012.08.25) perguntamos quem vem anunciar a boa nova em nome do Governo?

Espectacular restauro do Ecce Homo no Santuário de Borja.Zaragoza. Foi uma senhora de 80 anos de idade, de nome Cecilia Gimemez, a autora do trabalho

Espectacular restauro do Ecce Homo no Santuário de Borja. 
Foi uma senhora de 80 anos de idade, de nome Cecilia Gimemez, a autora do trabalho 

Duas horas chegaram para pintar o Ecce Homo, mas deverá ser "muito difícil" recuperá-lo A obra foi pintada no século XIX e doada pelo autor à cidade de Borja, situada a 60 quilómetros de Zaragoza. Uma legenda na obra Ecce Homo indica que esta demorou apenas duas horas a ser elaborada. 

A pintura do século XIX que foi restaurada espontaneamente por uma senhora de cerca de 80 anos, em Espanha, que, sem querer, acabou por destrui-la. Os novos trabalhos de restauro já estão agendados para a próxima segunda-feira, mas deverá ser “muito difícil” recuperar a obra. 


 Para pintar o Ecce Homo, Elías García Martínez só terá precisado de duas horas, muito menos tempo do que a equipa de restauro deverá necessitar para recuperar a obra que decora o Santuário da Misericórdia, em Borja, Saragoça. De acordo com o conselheiro da Cultura do município, Juan Maria de Ojeda, a pintura estava acompanha de uma legenda que dizia algo como. 

A anciã Cecília Gimenez 

“Este é o resultado de duas horas de trabalho à Virgem da Misericórdia”, disse à agência EFE. A pintura tem cerca de 50 centímetros de altura e 40 de largura e, embora não seja muito valiosa, tem um grande valor sentimental, tendo sido doada à cidade de Borja pelo autor que costumava lá passar as férias de Verão. 

 Segundo o diário espanhol El País, na próxima segunda-feira, duas especialistas em restauro deverão começar a quantificar os danos provocados para encontrar uma solução com a colaboração da senhora que os causou. Segundo declarou Ojeda à agência Efe, a pintura estava “muito deteriorada” e deverá ser “muito difícil” recuperá-la, pois trata-se de um óleo aplicado numa parede sem esta ter sido previamente tratada. 


Nos últimos dias, a história do restauro espontâneo tem despertado a atenção da imprensa internacional e o Ecce Homo tornou-se célebre nas redes sociais, onde se fazem piadas sobre o assunto.


Ler mais sobre o assunto clicando aqui

Obrigado Pela Sua Visita !