BANCADA DIRECTA: Setembro 2009

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Fragmentos e Opiniões. Um Presidente em "ponto morto". Até quando?

Fragmentos e Opiniões
Uma paragem no mandato do Presidente


O caso da vigilância tem mais de cinco semanas. E é este o problema de Cavaco Silva: o seu silêncio num caso desta gravidade é incompreensível. Se for verdade é péssimo, se for falso é trágico, se a história for outra ainda é pior.

No dia 24 de Agosto escrevi este parágrafo: "Há momentos em que a política se transforma num exercício de loucura, irresponsabilidade e estupidez. Nessas alturas há poucas coisas a fazer: rir, chorar, emigrar ou aguardar que alguém reponha a normalidade. No caso que nos entreteve esta semana, só há uma pessoa que pode fazer regressar essa normalidade: o Presidente da República. Estranhamente, ninguém o viu ou ouviu esta semana".

É bizarro, mas cinco semanas depois podia repeti-lo sem mudar uma vírgula. Sobretudo porque a pessoa que pode repor a normalidade continua sem o fazer. Cavaco Silva optou por uma estratégia errada, seja a história completamente falsa, verdadeira ou assim-assim. Não há nada que justifique o silêncio, as frases enigmáticas e a demissão inexplicada de Fernando Lima.

Um assunto destes, que mina a confiança nos mais elementares fundamentos do Estado, exige clareza. Não se compadece com calendários, sinais esotéricos e promessas de discursos. Um assunto destes resolve-se logo.

O argumento de não interferência na campanha foi de uma insensatez total. Ao optar pelo silêncio, Cavaco prejudicou o PS e ajudou o PSD a 'surfar' a onda da asfixia democrática. Ao demitir Fernando Lima retirou o tapete a Manuela Ferreira Leite, tirando-lhe a 'narrativa' na última semana de propaganda eleitoral.

Para quem queria estar longe da campanha, as coisas não podiam ter corrido pior. Neste momento, o Presidente, que fez um mandato muito equilibrado, tem os dois maiores partidos indignados com a sua actuação.Qualquer que seja a verdade neste caso (e aposto que vamos ter várias verdades, para cada um descobrir a sua teoria, um dos desportos favoritos dos portugueses...), a relação do Presidente da República com o próximo primeiro-ministro e com o próximo Parlamento começa inquinada. E pelas piores razões.

Na altura em que o país mais precisa de um Presidente que seja a referência do sistema político, Cavaco Silva fez incidir todos os holofotes sobre si. Por sorte do calendário (em plena campanha autárquica), está dispensado de fazer o discurso do 5 de Outubro, que costuma ser o mais duro e aguardado do ano. Mas o país não o dispensa de mais nada.

Não o dispensa de nos explicar este caso até ao fim, de restabelecer as relações com o primeiro-ministro (seja quem for) e de garantir o normal funcionamento das instituições. A começar por si próprio, que está em ponto morto há cinco semanas sem que ninguém perceba para onde quer ir, mas com todos a ver para onde nos está a levar.

Ricardo Costa

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Custou-me a ser convencido, mas desta foi de vez!

Caros amigos leitores do Bancada Directa

Também nao pretendo alimentar, com este meu poste esta pseudo novela, onde o nosso Presidente tentou explicar alguma coisa, não disse absolutamente nada e ainda mais complicou todo este enredo inventado.

Apenas quero dar a minha opiniao pessoal, de que o nosso Presidente foi, em meu entender, a minha mais profunda desilusao. Está ultrapassado por esta dinâmica politica. E nem consigo inserir a sua imagem por dificuldades afins a esta máquina.

Por mim vou tentar esquecer tudo isto e ver o que se vai passar a seguir. Mas pelo nervoso que o PR demonstrava e ambiguidades imprevisiveis, penso que ele tem alguma na manga, o que já nao é surpresa nenhuma. Até, inclusivé, não pensar em indigitar José Sócrates para primeiro-ministro. De Cavaco espera-se tudo.
Entao até quinta-feira!

Fragmentos e Pormenores. A diferença nos preços de combustíveis entre Portugal e Espanha

Caros amigos leitores do Bancada Directa

Sabe-se que a diferença do valor do IVA praticado nos dois países, que é de 20% em Portugal e de 16% em Espanha, influencia os preços dos combustiveis em ambos os países. Se bem que actualmente o Governo espanhol está a alterar este valor do IVA, aumentando-o em mais 2%, o que vai no futuro equilibrar estas diferenças.

No principio de Setembro em Portugal o preço por litro do gasóleo normal (que é a minha referencia) era de 1,069 euros , mas segundo sei, nos meados dos mês tinha descido para 1,049 euros por litro.

Em Espanha nos meados de Setembro o preço deste gasóleo era de (em média ) 0,931 euros por litro. A partir de 25 de Setembro desceu 2 centimos em todos os produtos combustiveis.

Aqui na zona de Roquetas, mais concretamente na zona comercial de El Parador de Hortichuelas, o posto da BP (0,931 )dá um desconto de 3 cent. a quem apresente um talão de compras do Carrefour, mas é preciso ter a trajeta.

No entanto é no Centro Comercial Plaza, no posto do Erosky que o preço dos combustiveis é mais barato, estando nos 0,899 até ao dia 20 e depois passou a 0,88. Agora está nos 0,86. Mas por vezes somos confrontados com alguns desajustes nos preços.

Ora vejam lá este caso.

Terça-feira 22 de Setembro

Começamos por ver o cartaz exterior de grande visibilidade, que anuncia o preço por litro do gasóleo normal (classe A em España) como sendo de o,88 euros.
Já dentro da área de serviço há um carril de abastecimento, onde os possuidores de varios cartões de crédito e débito , no acto de abastecerem, auferem um desconto de 2%.
Reparamos que no visor da bomba de combustivel o litro de gasóleo, fornecido em abastecimento anterior ao nosso, já com os 2% de desconto, fica por litro em 0,868 euros. Se eu tivesse reflexos mentais para contabilidade veria que teria de ser 0,8624 e nao o preço que indicava o visor. Atestamos a nossa viatura e quando recebemos o comprovativo, reparamos que o litro de gasóleo ficou realmente a 0.862 o litro, e não 0.868 como indicava o visor.

É caso para dizer que anda por aqui uma "grande açorda de marisco"! É que nao há sincronismos nestes preços praticados. Mas o consumidor não é prejudicado.

Em todo o caso em Espanha os combustiveis sao mais baratos em média 15 centimos por litro. Mas há uma particularidade mais. Enquanto em Portugal paga-se cerca de 7, 5 cents a mais para se abastecer com gasoleo especial, aqui a diferença é de apenas 5 cents.

fotos Bancada Directa

Fragmentos e Pormenores. Como muda o tempo de repente nesta zona de Roquetas de Mar


Caros amigos leitores do Bancada Directa

Resido numa zona (Serra de Sintra) onde se costuma dizer que é uma terra de microclimas ( são precisamente sete) durante um dia normal, qualquer que seja a estação do ano.

Mas aqui em Roquetas de Mar esta realidade é em muito ultrapassada.

Começa o dia muito bem, com o sol a erguer-se bem cedo, mas de repente lá vem uma trovoada de todo o tamanho e a chuva cai em bátegas.

Ora vejam lá a sequencia das imagens

Sexta feira 25 de Setembro. o7h30 da manha.

O7h40 da manha

o9h00 da manha . A chegada de um vento que assola as palmeiras, indicía o que por aí vem.
09h30. Começa trovoada e a chuva nao tarda a desabar.


fotos Bancada Directa

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Silvio Berlusconi e o casal Obama

O gesto é tudo

Na recente cimeira dos G20 que se realizou em Pitsburgh no EE UU, houve um encontro entre o primeiro ministro italiano e o casal Obama anfitriao das personalidades.

Quando o governante italiano encarou a esposa de Obama, nao teve palavras expressivas, mas o gesto é tudo. Mas nao para espiritos maliciosos. Silvio é muito bom rapaz e a respeito de mulheres é muito íntegro

clicar na imagem para aumentá-la

Fragmentos e Opinioes. Sobre "Democracia" Antonio Raposo diz de sua justiça

Fragmentos e Opinioes
A DEMOCRACIA


A crónica de Antonio Raposo

Não interessa andar aqui a definir a origem etimológica do vocábulo. Os tempos se encarregam de a modificar.

A pobre palavrinha que serve para atirar tanta gente da mesa quando a algum grupo não interessa que outro lá se ponha.

Vemos e assistimos até na Assembleia da República e pela boca de alguns dos mais “prestigiados” fazedores de opinião.

Ainda há poucos dias o grande homem de letras do PSD que
tantas cambalhotas políticas tem dado na sua vida, vinha com uma que me deixou boquiaberto.

Perguntava se o Presidente da República não iria vetar um eventual “casamento” entre o PS e o Bloco de Esquerda.
E a pergunta tinha por base o facto de o Bloco ser (dizer que é ) revolucionário e contra o actual sistema de governação.

O senhor dr. Pacheco Pereira deveria ter lido o que o Bloco se propõe fazer no chamado “programa do partido” e chegar à conclusão que afinal e enquanto partido o Bloco ou o CDS ou o PC tem todo o direito de governar o País, desde que a população vote nesse partido em maioria.

Se o Presidente vetar será o presidente que está a mais no jogo.
Nessa altura o presidente não estava com o País nem com a maioria da população. Aquela que põe ou tira os presidentes e o resto dos governantes.

É preciso avisar o Sr. Pereira que se o presidente manda é porque tem um mandato do Povo. E não o inverso! Daí a tal palavra DEMOCRACIA que tanto esquece a quem julga que é o dono da verdade.

Sinceramente – estou farto destes senhores Pereiras que sempre se encontram a botar discurso em programas de televisão.

Programas que só tem acesso estes papagaios e donde são afastados todos os outros senhores de opinião contrária.

Nos programas da “privada” SIC só entram em geral gente da direita até ao PS – quando estes entram…

Depois chamam a isto DEMOCRACIA.

Quando o homem do MRPP disse que eles estão praticamente na clandestinidade acertou em cheio. Foram abolidos, democraticamente dos meios de difusão da informação. Assim não podem os pequenos partidos crescer, nem receber dinheiro do Estado para fazer publicidade. Estarão condenados a ficar com meia dúzia de adeptos.

Como vêem a palavra DEMOCRACIA dá para tudo!
Antonio Raposo

CR9 nao marcou contra el Tenerife. Com "el pichichi" em mira, os defesas já nao o deixam.

Este é o preço da fama.

1ª página do periódico "AS" de 26 de Setembro.


Ediçoes de catálogos de várias especies, com CR9 em evidencia, inundam "tiendas" e "centros comerciales". Eles bem dizem que é "una loucura".
fotos "Bancada Directa"

La novia e la boda. Sem comentários

video

domingo, 27 de setembro de 2009

Legislativas 09. Eu quisera estar na tua festa pá!

Fragmentos e Opinioes
Caros amigos leitores do Bancada Directa

Por estas bandas já sao 23 horas. Acompanho a RTP Internacional e já confirmei quem ganhou as Eleiçoes Legislativas. Tenho-me mantido neutral durante todo este período de campanha eleitoral. Aborreço-me imenso ouvir dizer, que por lá perder a maioria absoluta, quem ganhou estas eleiçoes, foi um derrotado. É preciso nao ter vergonha e ao invés ter um grande descaramento.

Sem facciosismo é preciso felicitar o partido vencedor. Pouco mais tenho a comentar.

A propósito publico o artigo do LaRazon de ontem da autoria do José Antonio Vera sobre o que pensa a direita portuguesa quando abomina o TGV. clicar na imagem para aumentá-la.

Ainda a "Carta aberta para o Senhor Ministro Mário Lino. Um reflexão sobre o Molhe Norte

Texto final

Reflexões sobre o que se perspectiva para o Molhe Norte

Quando este mar está definido que é para homens de barba rija, só este mar poderá explicar o porquê!
Quando despontou a década dos anos oitenta e nessa altura se construiu o Molhe Norte do Porto da Ericeira, os “Jagozes” conhecedores deste mar explicaram, abertamente, aos técnicos da Direcção Geral de Portos, que o pontão a construir não deveria ter a curva que se perspectivava, pois estava, claramente, a provocar a “vaga”. Os referidos técnicos “não passaram cartão”. Bastaram apenas dois ou três anos para que este “mar para homens de barba rija” rebentasse com a ponta do pontão e esfrangalhasse as pedras que o constituíam, reduzindo-as a um montão de escombros, separando-as como se tratassem de objectos de pouco peso.

Mais caricato ainda, aquando da construção do mesmo pontão se chamou a atenção dos operários de que as escadas estavam a ser construídas ao contrário, ou seja, contra a “vaga”. Os responsáveis da construção responderam que não podiam ir contra o desenho que tinham em mãos. As escadas nunca foram utilizadas por inoperantes e parte delas acabou também destruída.

Agora já não é a Direcção Geral de Portos mas o Instituto dos Portos e Transportes Marítimos. Mas a curva do Molhe Norte continua. A sua reconstrução (cuja conclusão está prevista para Fevereiro de 2010) está agora a ser executada em termos muito mais sólidos e reforçados. Os tripodes, cujo peso de cada um é de 30 toneladas, oferecem, desta vez, uma maior confiança. Os ericeirenses reconhecem este facto. Mas de acordo com a voz corrente dos “Jagozes” o mar demorará, apenas, mais tempo a destruí-lo. É só uma questão de tempo, nada mais.
Imagem , em maquete, do que vai ser o Molhe Norte. E vê-se bem a curvatura que ele apresenta e os ericeirenses discordam.

O próprio “mar se encarregará de explicar este facto e estes teores dos ericeirenses, que conhecem o seu “mar”, correm de boca em boca. Basta apenas ter a humildade de saber ouvir a voz daqueles que dedicaram toda a sua vida a conviver com estas “vagas”. Há que aprender com este “mar”, que, repetimos, é para homens de barba rija.
Agradecimentos ao "Mafra Hoje"

sábado, 26 de setembro de 2009

A realidade existe: A imigração africana em Espanha. Uma amnistia benvinda.

Espanha processa amnistia e legaliza centenas de milhares de imigrantes ilegais.

Uma pequena nota: quase, quase a regressar ao meu ambiente natural, ainda tenho tempo para pôr em dia as várias questões que me foram apresentadas nestes dias de convivio com os africanos de Roquetas de Mar e de El Egido, sem esquecer os de Berja, sempre muito simpáticos para com os brancos que com eles sabem ver ( e compreender) os seus problemas. MADRID - (a partir de uma noticia del periódico "El País"). A Espanha iniciou recentemente um processo de amnistia de centenas de milhares de imigrantes ilegais, rejeitando as críticas segundo as quais a sua nova política vai fazer com que o país - e, por extensão, a Europa- atraiam ainda mais imigrantes.

O governo do primeiro-ministro José Luís Rodriguez Zapatero diz que a amnistia, pela qual os migrantes ilegais que satisfizerem certos critérios vão receber autorizações de permanência e de trabalho, vai permitir que o país administre melhor a migração, reprimindo com mais força os migrantes que já vivem ilegalmente na Espanha e também os que procuram ingressar no país.

A Espanha é a principal porta de entrada de imigrantes ilegais na Europa. Estimados 800 mil migrantes vivem ilegalmente no país, mas não há como saber quantos desses vão beneficiar da amnistia.

A iniciativa parece contrariar as medidas repressivas que vêm sendo adoptadas no resto da Europa, e as declarações do governo de que sua política é a correcta não abrandaram a polémica.

Na Grã-Bretanha o governo prepara-se para intensificar os controles sobre candidatos a asilo e trabalhadores não qualificados, visando acalmar os temores públicos quanto à imigração e seus efeitos sobre a segurança e os serviços públicos.

Numa reunião de ministros da UE no mês passado, a ministra da Imigração da Holanda, Rita Verdonk, disse que o bloco precisa debater a questão das amnistias porque, uma vez que os imigrantes ilegais tiverem sido reconhecidos, eles terão o direito de mudar-se para outros países da UE.


Em entrevista ao jornal El País, a secretária espanhola da Imigração, Consuelo Rumi, respondeu a perguntas sobre as críticas feitas por outros países europeus sobre a possibilidade de a nova política atrair mais estrangeiros ilegais à Espanha.

"Esses países chamaram a atenção para o fato de que a UE não tem política comum de imigração. Nosso governo é a favor de uma política comum", disse ela.

REPRESSÃO

Recentemente, num fim-de-semana, as autoridades espanholas resgataram 200 candidatos a imigrantes de um barco pesqueiro decrépito encontrado à deriva perto das Ilhas Canárias, o que é uma ocorrência comum.

No futuro, desviar-se da lei será mais difícil.

"Os estrangeiros que não se qualificam para a amnistia devem saber que será muito difícil permanecerem no país ilegalmente", disse Rumi. "E os empregadores que ainda empregam trabalhadores ilegais devem saber que vamos implementar a lei sem dó."

O jornal El Mundo, em editorial publicado na altura, disse que não é coincidência a Espanha estar ra receber uma onda de imigrantes da África e do leste europeu, através dos Pirenéus, nos dias que antecedem a entrada em vigor da amnistia.

A amnistia é uma tentativa de reconhecer milhares de imigrantes que já trabalham ilegalmente no país, sem pagar impostos ou integrar o sistema de “seguridad social.”

A esta amnistia também se deve ao desejo de manter mais controle sobre os estrangeiros no país, após os atentados de 11 de Marçode 2004, ligados à Al Qaeda e que deixaram 191 mortos em Madrid.

A maioria dos militantes islâmicos acusados dos ataques nasceu no Marrocos, e muitas das vítimas também eram imigrantes.

Para ter direito à amnistia, o imigrante precisa possuir documento de identidade, provar que está na Espanha desde antes de Agosto 2008 (?), ter contrato de trabalho, de pelo menos para os próximos seis meses e não ter antecedentes criminais.

Adriano Ribeiro + Anne-Rose Schelman

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

CR9 Luta por "El pichichi"! Esta loucura que se vive por aqui com "el mozo luzo".


Falemos novamente de Cristiano Ronaldo

Fragmentos e Opinioes.

C/a devida vénia do periódico "AS"

24SET2009

Página Uno: Marcó un gol rapidisimo y cedió el penalty a KaKá!

O que diz CR9 sobre "El pichichi". Ni pichichi, ni pachocho: lo importante es que el equipo gane!.

Página dois: Alfredo Relano

Este Madrid vive de Cristiano Ronaldo: Por segundo partido consecutivo, un gol de CR9 en los primeros momentos definió la situación. Fué, por cierto, su quinto gol en la Liga, séptimo oficial si contamos la Champions, y estamos todavía em Septembre. Nos encontramos ante un jugador extraordinário. Esos goles tan rápidos me traen a la mente una verdade que le escuché a Di Stéfano: "El primero gol vale por tres" Es asi!

Pagina quatro: Juan Carlos Rivero:

CR9 arrancó el partido de anoche a todo pastilla. Como si faltara tiempo para demostrar todo cuanto atesora. Balón que agarraba, carrera enfilaba hacia la porteria de Diego Gomez. Bastaron unos amagos para enfilar la jugada definitiva, cuando se cumpliu un minuto del partido.

Una grand acción que acabó con un tiro ajustado ao palo. CR9 cerró una grand primera parte, sólo le falló el ultimo pase en alguna que outra jugada que vislumbraba un remate claro, Luego sestió en el segundo tiempo como el el resto del equipo, cuando la victória parecía assegurada

Al estilo Usain Bolt, al que tanto admira. CR9 se ha propuesto batir el record de gol rápido.

Pagina ocho. Tomás Roncero

Un benditto! Se llama Cristiano Ronaldo y se comporta como un santo. Tardó solo un minuto en enchufar su séptimo gol (quinto en la Liga)

Por todo eso se merece ganar de nuevo "El Balón do Oro"!

E para terminar uma nota solta numa crónica de PP San Martin

...nos dejó otro gesto de generosidad dejando que su amigo Kaká tirase el penalty del 2-0 definitivo. Por tudo eso un tipo como CR9 se merece ganar de nuevo el Balón de Oro. Piensa en colectivo pese a tener un fisico tan poderoso que le permitiría llenar Las Ventas haciendo pressing catch. Los corresponsales de France Football tienen una papeleta por delante en estas próximas semanas antes de cerrar sus votaciones definitivas soble el mejor jugador que pisa la Tierra.

Leo Messi fallió en partidos da Argentina y es fallible. CR9 és, cierto ahora, el mejor jugador del Mundo.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

A quem interessam os numeros da Gripe A?!

O hospital de Santo António acaba de desmentir que a morte do homem de 41 anos que ontem morreu no Porto tenha sido causada pelo vírus H1N1.

A direcção do hospital vem assim desmentir as declarações da ministra da Saúde, Ana Jorge, que ontem avançou com a notícia do primeiro caso mortal em Portugal.







Mas afinal a quem interessa e porquê as notícias de mortes de gripe A!?

É uma vergonha os interesses que existem com estas situações, tentando desviar atenções do que realmente interessa para o país, pois enquanto o povo está entretido com os números desta doença e os "gatinhos fedorentos", outros [dois maiores partidos] vão fazendo a cama para mais uns anos de governação "doentia" para Portugal.

Assim se comem "bolos" e tolos...

O saber não ocupa lugar. Temas de Medicina. É preciso ter cuidado com certas infecções, tal como a “cândida albicans”

O saber não ocupa lugar.
Temas de Medicina.
Infecções. A "candida albicans"
O destaque

Chama-se “candida albicans” o fungo responsável por uma das infecções vaginais mais comuns – a “candidíase” .Não é sexualmente transmissível, mas o homem pode ter sintomas, pelo que o tratamento se faz a dois.

É um fungo comum, dos mais comuns que há. E existe habitualmente no corpo humano, habitando a boca, a vagina, o aparelho gastrointestinal e a pele – todas elas regiões onde há condições de humidade favoráveis ao seu desenvolvimento.
Em qualquer um destes órgãos se mantém em pequenas quantidades, inofensivamente. O problema surge quando há um desequilíbrio entre o "candida albicans" e os demais microrganismos que, com eles, partilham o habitat. Na origem desse desequilíbrio está, com frequência, a toma de antibióticos – destinados a tratar outras infecções, como as urinárias, actuam sobre todas as bactérias, matando quer as nocivas quer as benignas.

São condições favoráveis ao crescimento do fungo responsável pela candidíase vaginal.

Mas há outras causas possíveis: a gravidez, a diabetes, um sistema imunitário debilitado em função de doenças, como a sida ou de tratamentos como a quimioterapia.

Não se transmite sexualmente

Uma coisa é certa – embora envolva o aparelho genital, a candidíase não é uma doença sexualmente transmissível. Não significa isto que os homens estejam imunes: na verdade, o contacto sexual com uma mulher infectada coloca-os em risco, podendo haver migração da infecção, comichão e vermelhidão no pénis são os sintomas mais frequentes.
Já na mulher, a presença excessiva deste fungo desencadeia sintomas, como descarga vaginal (esbranquiçada, semelhante a queijo coalhado e com odor a azedo), inflamação na pele vulvar (com vermelhidão e comichão no exterior da vagina) dor durante o acto sexual e ao urinar.

Perante os sintomas, o diagnóstico requer a colheita de uma amostra da descarga vaginal, para confirmar a presença do fungo. Pode ainda ser efectuado um exame pélvico, para detecção de eventuais sinais de infecção no interior da vagina ou no colo do útero.

Uma vez confirmada a candidíase, o tratamento faz-se com a ajuda de medicamentos antifúngicos, de aplicação tópica (no local) ou de toma sistémica (comprimidos). Regra geral, o tratamento deve estender-se ao parceiro sexual da mulher, dada a possibilidade de uma pequena percentagem de homens ter sintomas. É recomendado que ambos façam o tratamento em simultâneo.

Com o tratamento adequado, os sintomas desaparecem completamente. Mas se o tratamento não for cumprido há o risco de a infecção voltar, podendo tornar-se recorrente.

Outras candidíases.

O fungo "candida albicans" está presente em muitas outras partes do corpo além da vagina. Dando, por isso, origem a outras formas de candidíase.

1- Candidíase oral – acontece quando o fungo se instala na cavidade bucal, manifestando-se através de manchas brancas, com uma textura cremosa, presentes quase sempre na língua ou no interior das bochechas, mas podendo estender-se ao palato (céu da boca) e às gengivas; estas lesões podem causar dor e sangrar ligeiramente miando se lavam os dentes, por exemplo. O que vulgarmente se chama ”sapinhos”.
2- Esofagite – ocorre quando a infecção alcança o esófago, o tubo que conduz os alimentos da boca até ao estômago; dificuldade em engolir e dor são os sintomas. No entanto, é rara em indivíduos saudáveis.
3- Candidíase cutânea – envolve a pele, sobretudo em zonas com dobras (sob as mamas, na barriga ou nas virilhas), denunciando-se através de erupções vermelhas, causadoras de comichão e mesmo dor; podem surgir pequenas pústulas nas margens das lesões.
4- Nas situações em que existe imunosupressão, a infecção pode alastrar através da corrente sanguínea, o que põe a vida em risco.

Fonte Revista Farmácia e Saude

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

A realidade existe. A via-sacra dos africanos

A "via-sacra" dos africanos

Embora os latino-americanos também estejam na mira das novas regras da UE, o alvo principal do endurecimento das normas para a imigração provavelmente está mais direccionado ao drama de milhares de africanos que tentam realizar o sonho de chegar ao “paraíso” europeu utilizando o território espanhol como entrada. Muitos deles passam por uma verdadeira via-crúcis cujas estações se podem estender por vários países e longos anos até atingir o Marrocos.

Dali, a esperança é cruzar para o outro lado do Estreito de Gibraltar: são apenas 14 quilómetros a separá-los da “Terra Prometida”, mas poucos conseguem chegar ao destino. Para a imensa maioria, o final da história inclui prisão e deportação – ou mesmo a morte nas águas do estreito, consequência dos naufrágios das embarcações nas quais os viajantes clandestinos pagam verdadeiras fortunas para entrar. São frequentes os casos de cadáveres que aparecem nas costas espanholas. Em Há 3 anos, 14 imigrantes da África Subsahariana, entre eles nove crianças de 1 a 4 anos de idade, morreram tentando a travessia.
Essa trágica odisseia foi acompanhada pelo jornalista português Paulo Moura, do diário Público. A investigação resultou no livro Passaporte para o céu, publicado em 2006. “Estamos no cenário caricatural do grande drama humano da nossa época. O mundo rico e o mundo pobre frente a frente, separados pelo espelho deformador do Estreito de Gibraltar”, escreve Moura nesse livro.
Um dos cenários mais trágicos que Moura conheceu é o da floresta de Missnana, nos arredores de Tânger, cidade marroquina próxima ao estreito. Ali, milhares de pessoas esperam o momento de serem chamadas pelos mafiosos para embarcar. Enquanto isso, submetem-se a condições sub-humanas vivendo praticamente em buracos, expostos às intempéries do clima e sujeitos a saques da polícia e dos moradores das aldeias vizinhas.

“Os que fazem essa aventura de imigrar nem são os mais pobres”, afirma Paulo Moura em entrevista exclusiva a um jprnal. “Saem os que conseguiram dinheiro para isso. Há gente licenciada, com curso superior, mas que nunca teve trabalho no seu país.” No livro, o jornalista regista muitos outros paradoxos, como quando se refere aos imigrantes que pagam para aguardar o chamado para o embarque em pensões marroquinas: “Os ilegais são vulneráveis a qualquer chantagem, e mercadoria de negócio para muita gente. A polícia sabe onde eles estão, e cobra caro por sua tolerância. Os vizinhos fazem o mesmo. Todos ganham, à excepção dos próprios imigrantes. Que tesouro é esse? Dá para todos, de forma desigual. Os donos das pensões, os guardas, os intermediários, os que trazem os imigrantes da África Sub-sahariana e os que os transportam até a Europa, os angariadores, os informadores, os vigilantes, os que colaboram, os que denunciam, os que se calam, os polícias, os políticos, os juízes. Todos vivem à custa dos mais pobres, dos que não têm nada. Estranha pirâmide em que os mais miseráveis sustentam o resto da sociedade

Adriano Ribeiro + Anne-Rose Schelman

Carta aberta para o nosso amigo Zé-Viseu (Dr. Gustavo Barosa)

Roquetas de Mar 23 de Setembro de 2009


Já pela noite adentro e com uma trovoada de grande intensidade, daquelas de se tirar-lhe o chapéu, entro no site do amigo Daniel Falcao e dou conta da sua tristeza ao anunciar o fim do "Mundo dos Passatempos". Leio a explicaçao que o meu amigo fez para justificar o fim do percurso do "Mundo dos Passatempos".

Em tempos o Daniel Falcao fez referencia â sua tristeza, quando constatou que eu tinha acabado com a rubrica "Mundo Policiário" deste blogue. Lembro-me, ainda, dos motivos que expliquei para terminar aquela rubrica: "Mundo Policiário" teve o seu espaço, teve o seu tempo e é chegada a hora de terminar. Foi uma de vontade própria. Nada mais do que isso! Nao foi nenhuma desilusao. Nao foi qualquer fracasso de audiencias, antes pelo contrário. Os postes eram lidos na altura por cerca de 450 leitores diariamente. Hoje sao muitos mais. E nem foi por qualquer atitude de confrades que me chateassem, pois até hoje ainda nao tive qualquer atitude depreciativa para com a minha pessoa por parte dos mesmos. Tenho repetido sempre que nao tenho razao alguma de poder estar desagradado com quem quer que seja.. Acabei com o Mundo Policiário, ainda hoje nao sei bem o porquê! É a vida!

Daniel Falcao assume a sua tristeza quando anuncia o fim do Mundo dos Passatempos.Leio a vossa explicaçao.

Diz-se que foi directamente por só ter havido 19 concorrentes ao Torneio Antonio Raposo por vós organizado. Claro que para vocês foi uma desilusao. De facto Antonio Raposo merecia e merece muito mais. Homem extraordinário, de caracter forte e leal, com uma forma acutilante de estar e encarar a vida, apontando o que está mal, nao como uma critica barata e inusitada, mas sim para melhorar este mundo em que vivemos. E depois vem o POLICIARISTA, competente, lucido, inteligente. Um exemplo para todos nós!

Antonio Raposo, foi, decerto, a pessoa que mais foi atingida pela vossa decisao. Nao pelo seu interesse pessoal, mas sim pelo passo de "marcha-atrás" que agora foi dado nesta causa policiária. Para o Antonio Raposo o amigo Zé-Viseu será sempre o seu amigo de eleiçao, o seu preferido pela lealdade e convivio que a todos proporciona. Tenho a certeza de que Antonio Rapòso considerará, neste momento, que a figura do Zé-Viseu, será a mais representativa para levar a todos o entusiasmo que nos deve merecer esta causa do policiário..

E o Zé-Viseu que tao bem sabe falar a esta juventude. Zé-Viseu será aquele que conseguirá levar a que este desinteresse da juventude pelo policiário termine e possa alcançar os seus objectivos.

Amigo Zé-Viseu. Compreendo a vossa decisao.Efectivamente é muito triste este desinteresse. Pela minha parte expliquei pessoalmente ao Raposo porque nao concorria ao seu Torneio. Foram as mesmas razoes que já lhe tinha explicado na noite do velório do falecido amigo KO. Sei que o Zé-Viseu tem espirito, discernimento intelectual, para continuar a lutar contra esta falta de interesse.

Fico ainda muito triste quando vejo que o Luis Pessoa está a ter dificuldades em organizar o Convivio de Coimbra para a distribuiçao dos prémios de 2007/2008.

Bancada Directa ficará sempre ao dispor de Zé-Viseu para o que entender dever publicar para manter o interesse por esta causa policiária. Para este efeito, será sempre aberta a rubrica Mundo Policiário especial. E decerto que o nosso amigo Daniel Falcao ficará menos triste. Ficará a saber que nao estou tanto assim por fora.

Tudo de bom para si Zé-Viseu, como igualmente para todos os policiaristas.

Adriano Ribeiro (Onaírda).

Radares: Agora vai ser a doer!


Vejam com atenção os novos 'radares' para as auto-estradas.
Tão bem disfarçadinhos nos 'rails' ... ninguém os vai ver !
Agora é que vai ser uma fartura ... a caçar multas !
Tenham muito cuidado. Vai passar a ser mesmo a doer...






Ajuizem Honestamente 2 !

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Ajuizem Honestamente!

Truque ao som de STING!

Shawn Farquhar foi duas vezes campeão do concurso mundial de mágica.Uns dos melhores truques já vistos, sincronizado ao som da musica do STING.

Progresso Clube tem mais um título internacional

Wanderson Sertão é campeão europeu de Jiu Jitsu



O Progresso Clube, colectividade de Algueirão – Mem Martins, concelho de Sintra conta com mais um campeão europeu, desta vez em Jiu Jitsu Brasileiro.

Wanderson Sertão, faixa castanha, sagrou-se campeão europeu em Master Meio Pesado e vice-campeão europeu em absolutos faixa castanha no Campeonato Europeu de Jiu Jitsu que decorreu este fim-de-semana (19 e 20 de Setembro) em Morges, Suíça, organizado pela Federação Helvética de Jiu Jitsu Desportivo.

O presidente do Progresso Clube, João Paulo Teixeira, afirma estar “muito feliz com mais este título” e que esta época desportiva “começou da melhor maneira. Na época anterior, Paulo “Pilhas” Calhau sagrou-se campeão da Europa e posteriormente do Mundo da WKA (Associação Mundial de Kickboxing) pelo Progresso Clube e conquistamos o terceiro lugar nacional de Muay Thai, com três campeões e dois vice-campeões”. Para João Paulo Teixeira “depois da conquista de um espaço nacional nas artes marciais e desportos de combate, o Progresso Clube procura a internacionalização. Além dos títulos que temos conquistado, foi nas nossas instalações que decorreu, este Verão, o estágio internacional de Bu Jutsu, orientado pelo mestre, francês, Philippe Renault”.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

A minha crónica de inicio de semana.El Rey de España es Cristiano Ronaldo

Caros amigos leitores do Bancada Directa


Leio os periodicos de hoje, quer sejam os generalistas como os desportivos e lá vem em parangonas em todas as primeiras páginas as loas e os elogios ao Cristiano Ronaldo.

Durante a semana assisti televisivamente a todos os jogos da selecçao española de basquetebol . Ao principio estava tudo tremido e Pau Gasol era uma decepçao. Sinceramente poucos acreditavam que os os espanhois melhorassem a suas prestaçoes. Mas depois de na passada segunda feira terem destroçado os polacos , a partir daí foi um destroçar completo das restantes selecçoes. Primeiro a Fança, depois a Grécia e ontem a Sérvia. Por aqui foi um delirio. É natural.

No sabado o Barcelona tinha destroçado o Atletico de Madrid, jogo que a Televisao "La sexta" transmitiu em directo. Mas ontem nao houve transmissao do Real Madrid. Mas no momento em que Cristiano Ronaldo marcou o primeiro golo, esse canal de televisao, que preparava a transmissao da final do basquetebol, deu em directo as imagens dos festejos do golo, e eu tive a sensaçao de que nosso jogador é já um idolo dos madrilenos, quiçá de toda a España.

Neste fim-de-semana a morte assentou arraiais neste país. Salvo erro onze mortes naufragos de uma "patera" que tentava chegar a España com imigrantes clandestinos, e ainda treze mortos em acidentes de automovel nas "carreteras españolas.

Depois de na semana passada haver instabilidade no tempo, a partir de Sabado voltou o bom tempo, deixou de haver ameaça de chuva e a temperatura ronda hoy os 30 grados.

Já falta pouco tempo para regressar a casa. Talvez a 30/9 ou a 1/10

Adriano Ribeiro

Fragmentos e Opinioes. Antonio Raposo diz de sua justiça

Fragmentos e Opinioes


Então a Igreja também anda numa de especulação?


A minha crónica
(os jornais disseram que meteram alguns milhões no BPN)

Então porque não meteram o dinheirinho das esmolas e dos óbolos e o resto,

como faz todo o portuguesinho na Caixa Geral dos Depósitos que segue ganhando aquilo que os portuguesinhos recebem de retorno – o pouco que a banca dá !

Não senhor, os nossos amigos das congregações das Igrejas também me saíram uns especuladores como aliás todos nós portugueses gostamos de o ser. A mesma matéria-prima e a parece que alguns jesuitismo.

Trabalhar é que é mais doloroso. Agora arranjar uns bons tostões e pôr a render isso é que é o que parece defender a Igreja e as suas muitas congregações. Dizem que precisam do dinheiro para pagar os ordenados e as muitas outras despesas da Ordem.

Não me parece! – A menos que esteja enganado – viver sem nada produzir e ainda por cima especular na banca? Logo se foram meter com o BPN! Estavam a pedi-las.

Desconfio que a nossa Igreja tem que começar a pensar a fazer umas rifas para vender à porta das Igrejas para repor os muitos milhões de euros que alguém guardou nalgum paraíso fiscal.

Só estou a pensar (dentro do esquema que nos ensinaram de como funciona a Igreja) aquando da chegada do pastor que teve a ideia de meter o dinheiro naquele antro de vigaristas, a chegar ao Céu e perante o S. Pedro, ter de se confessar…

Antonio Raposo

Uma reflexão sobre os estrangeiros ilegais nos Estados-Membros da União Europeia. A posição dos parlamentares portugueses (2ª parte)

Parlamento Europeu em Estraburgo

continuação do tema (2ª parte)

O compromisso sobre a chamada "directiva do retorno", que estabelece normas e procedimentos comuns nos Estados-Membros para o regresso de nacionais de países terceiros em situação irregular, foi aprovado por 369 votos a favor, 197 contra e 106 abstenções.

Na votação que em 8 de Junho pp. teve lugar no hemiciclo de Estrasburgo, os eurodeputados apoiaram as alterações de compromisso apresentadas pelo grupo PPE/DE (família política do relator, Manfred WEBER). As alterações apresentadas pelos grupos PSE, Verdes/ALE e CEUE/EVN não obtiveram os votos necessários, tendo acontecido o mesmo com as alterações que propunham a rejeição total da directiva.

O tratamento de nacionais de países terceiros em situação irregular deverá respeitar normas mínimas comuns. O texto impede que os Estados-Membros apliquem normas menos favoráveis do que as previstas nesta directiva, dando-lhes simultaneamente a liberdade de aplicar normas mais favoráveis.

Promover o regresso voluntário

A directiva visa promover o "regresso voluntário" de imigrantes ilegais, harmonizando as condições de regresso e estabelecendo certas garantias. O documento estabelece um período máximo de detenção que não poderá ser ultrapassado em nenhum Estado-Membro e introduz uma interdição de entrada na UE para as pessoas que forem expulsas.

A directiva estabelece um procedimento harmonizado em duas fases: uma decisão de regresso numa primeira fase e, se o imigrante ilegal em causa não regressar de forma voluntária, uma medida de afastamento numa segunda fase.

Período de detenção de seis meses, extensível por mais doze meses

O período para a partida voluntária deverá situar-se, de acordo com a directiva, entre sete e trinta dias. Em Portugal é entre dez e vinte dias, segundo o artigo 138° da Lei nº 23/2007, de 4 de Julho, que aprova o regime jurídico de entrada, permanência, saída e afastamento de estrangeiros do território nacional (também conhecida por "lei da imigração").
O período de detenção não poderá exceder os seis meses. Em casos específicos, este período poderá ser prorrogado por mais 12 meses. Uma alteração do PSE visava reduzir o período de detenção para três meses, que poderia ser extensível por mais três.

Em Portugal, a detenção de um cidadão estrangeiro em situação ilegal não pode exceder 60 dias, de acordo com o artigo 146°, n°3 da lei da imigração, que deverá ser mantido na legislação nacional.

A detenção será, de acordo com a directiva, ordenada pelas "autoridades administrativas ou judiciais". Quando a detenção tiver sido ordenada por autoridades administrativas, os Estados-Membros "preverão um controlo jurisdicional célere da legalidade da detenção, a decidir o mais rapidamente possível a contar do início da detenção". A proposta inicial previa que as ordens de prisão preventiva fossem proferidas pelas autoridades judiciais. Em casos urgentes, poderiam ser emitidas pelas autoridades administrativas, devendo ser confirmadas pelas autoridades judiciais no prazo de 72 horas a contar do início da prisão preventiva. Uma alteração do PSE que visava reintroduzir o prazo das 72 horas foi rejeitada em plenário.

A directiva prevê que, "em todo o caso, a detenção será reapreciada a intervalos razoáveis, quer a pedido do nacional de país terceiro em causa, quer “ex officio”. No caso de períodos de detenção prolongados, as reapreciações serão objecto de fiscalização por uma autoridade judicial".

A duração da interdição de entrada na UE não deverá ser superior a cinco anos. Essa duração poderá ser superior "se o nacional de país terceiro constituir uma ameaça grave à ordem pública, à segurança pública ou à segurança nacional". Os Estados-Membros poderão retirar ou suspender uma interdição de entrada em determinados casos concretos.

No caso português, a interdição de entrada é aplicável em caso de afastamento coercivo (ao cidadão estrangeiro expulso é vedada a entrada em território nacional por "período não inferior a cinco anos", de acordo com o artigo 144° da lei da imigração). O imigrante em situação ilegal que se decida pelo regresso voluntário passa a estar numa situação mais favorável do que a do expulsando, na medida em que pode voltar a imigrar legalmente, embora quando o faça no período de três anos tenha a obrigação de reembolsar o Estado pelas quantias gastas com o seu regresso.

Menores e famílias: detenção apenas em "último recurso"

A directiva estipula que os menores não acompanhados e as famílias com menores "só serão detidos como medida de último recurso e durante o período adequado mais curto possível".

Os menores detidos "deverão ter a possibilidade de participar em actividades de lazer, nomeadamente em jogos e actividades recreativas próprias da sua idade, e, em função da duração da permanência, deverão ter acesso ao ensino", diz a directiva. Os menores não acompanhados beneficiarão, tanto quanto possível, de alojamento em instituições dotadas de pessoal e instalações que tenham em conta as necessidades de pessoas da sua idade.

Antes de afastar um menor não acompanhado para fora do seu território, "as autoridades do Estado-Membro certificar-se-ão de que o menor será entregue no Estado de regresso a um membro da sua família, a um tutor designado ou a uma estrutura de acolhimento adequada".

Assistência jurídica

De acordo com a directiva, o nacional de país terceiro "terá a possibilidade de obter a assistência e a representação de um advogado e, se necessário, os serviços de um intérprete".

Os Estados-Membros "asseguram a concessão de assistência jurídica e/ou representação gratuitas", a pedido, nos termos da legislação nacional pertinente ou da regulamentação relativa à assistência jurídica, e "podem prever que a concessão dessa assistência ou representação gratuitas está sujeita às condições previstas na directiva relativa a normas mínimas aplicáveis ao procedimento de concessão e retirada do estatuto de refugiado nos Estados-Membros" (Directiva 2005/85/CE).

O texto realça a possibilidade de co-financiar as acções nacionais tendentes à assistência jurídica gratuita nos Estados-Membros a título do Fundo Europeu de Regresso 2008-2013 (Decisão N.º 575/2007/CE).

Transposição para a legislação nacional

O Conselho de Ministros da UE deverá oficializar o acordo sobre a directiva do retorno em Julho. Depois, os Estados-Membros terão 24 meses após a data de publicação da directiva no Jornal Oficial da UE para transpô-la para o direito nacional. No caso das regras relativas à assistência jurídica, o prazo de transposição é de 36 meses.

Esta é a primeira de três directivas sobre uma política comum de imigração a ser submetida à votação do plenário: a proposta de directiva que estabelece sanções contra os empregadores de imigrantes ilegais e a proposta relativa às condições de entrada e de residência de nacionais de países terceiros para efeitos de emprego altamente qualificado estão neste momento a ser examinadas na comissão parlamentar das Liberdades Cívicas, Justiça e Assuntos Internos, devendo chegar a plenário em Outubro ou Novembro.

Voto dos eurodeputados portugueses

A favor: Carlos Coelho, Assunção Esteves, Duarte Freitas, Vasco Graça Moura, Sérgio Marques, João de Deus Pinheiro, José Silva Peneda, todos do PSD.

Luís Queiró, José Ribeiro e Castro do CDS-PP

Contra: Francisco Assis, Luís Capoulas Santos, Paulo Casaca, Emanuel Jardim Fernandes, Elisa Ferreira, Armando França, Joel Hasse Ferreira, Jamila Madeira, Manuel António dos Santos, Sérgio Sousa Pinto, Todos do Partido Socialista.

Ilda Figueiredo, Pedro Guerreiro , ambos do PCP e Miguel Portas do Bloco de Esquerda.

sábado, 19 de setembro de 2009

Ainda a propósito de uma "Carta aberta ao Senhor Ministro Mário Lino (3ª parte)

continuação

De 5 para 18 milhões de euros!

Porque é que se sacrifica a Praia dos Pescadores? Para se construir uma marina para 100 barcos e outros tantos em terra (cá para cima no parque de estacionamento da Capela de São Sebastião?). Ficará situada entre o Molhe Norte, actualmente em reconstrução, e o Molhe Sul a nascer a partir da actual Praia dos Pescadores (mesmo na Lage Grande). Praia dos Pescadores da Ericeira, também chamada a do Peixe, ou ainda a Praia dos Jagozes.

Os ericeirenses afirmam não compreenderem como é que se “se passou de repente de 5 para 18 milhões de euros”.

“Em Abril falaram-nos em 5 milhões de euros. Agora apontam para 18 milhões. É uma diferença muito grande. E é mito dinheiro, referem.

Há uma certa dificuldade em compreender as verbas em jogo. Na sua visita Mário Lino falou em 35 milhões como o custo total. Com o Molhe Norte ou sem ele?
Contactado o Ministério sobre esta situação, remeteram os ericeirenses foram remetidos para a consulta do site oficial do MOPTC. Logo na página inicial refere-se:

“Obras complementares do porto da Ericeira (obras de abrigo, obras interiores, edifícios, redes técnicas e acessos terrestres = 17.900.000 euros;

Estabilização das arribas = 510.000 euros;

Criação da praia a sul do porto = 3.500.000 euros;

Estes valores somam a quantia de 21.910.000 milhões de euros, que é diferente dos 35 milhões de euros falados pelo Ministro Mário Lino e dos 18 milhões apontados pelos técnicos. No site do MOPTC fala-se em “obras complementares”. Isto quer dizer complementares à construção dos molhes? Ou seja, sem o custo dos molhes? Uma coisa está bem de ver clara; a tal futura praia encaixada entre o futuro Molhe Sul e a Ponta de Santa Marta está orçada em 3.500.000 de euros.
De 100 para 300 ou talvez 400 barcos

Como referiram os ericeirenses, o projecto de Mário Lino aponta para uma marina para abrigar 100 barcos. Os ericeirenses defendem que com menos dinheiro e muitíssimas mais vantagens ter-se-ia uma marina, não para 100 barcos mas para 300 ou até mesmo 400, não se destruía a histórica Praia dos Pescadores e conseguir-se-iam melhores condições de segurança e de “dialogo com este mar azul”.

O projecto que os ericeirenes defendem não tem nada de complicado e é o natural. Basta olhar para um mapa e ver o desenho da Baía da Ericeira. De um lado temos o Molhe Norte, que está construído com algumas deficiências mas no lugar certo. lado temos a Ponta de Santa Marta, que é o lugar natural e lógico para se construir o Molhe Sul. É só fechar. Isso permitiria que na baía protegida em frente da Ericeira facilmente se construísse a estrutura para uma marina com 300 ou 400 barcos. Tudo natural, ecológico, simples e barato. Os ericeirenes estão convictos destas conclusões.
“Conservar-se-ia a Praia dos Pescadores à mesma, protegíamos o flanco sul, de onde vêm as verdadeiras tempestades, que tudo varrem e destroem à sua passagem, e ficaríamos com uma marina como deve ser, não com uma mini-marina a fingir. Entre Cascais e Peniche os barcos não têm um único ponto de apoio e o tráfego internacional de recreio aumenta de ano para ano. Passam ao largo e nós não o aproveitamos. Para a Ericeira seria óptimo. E seria a marina mais ocidental do continente europeu, uma excelente imagem de “marketing”, dizem estes jagozes que gostam da sua terra. E do seu mar!

continua

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Bom Fim-de-semana para os amigos leitores do Bancada Directa

Caros amigos leitores do Bancada Directa

Nao é por estarmos longe fisicamente do vosso convivio que me ia esquecer de vos desejar que passem um excelente Fim-de-semana. Por aqui, quer seja em Roquetas de Mar ou mesmo em Almeria o vento sopra com enorme intensidade, mas a chuva deixou de ser ameaça.

O saber não ocupa lugar. Temas de Medicina. Em férias os viajantes devem estar prevenidos (2ª e ultima parte)

O saber não ocupa lugar.

Temas de Medicina.

Em férias os viajantes devem estar prevenidos (2ª e ultima parte)

Pela boca……

A mais comum das doenças que afectam os turistas nestes destinos é a chamada diarreia do viajante. Na sua origem está a ingestão de água ou alimentos contaminados. E é fácil; basta pensar como, em dias de calor, apetece um copo de água gelada ou uma peça de fruta fresquinha….ou com uma noite amena à beira-mar convida a uma bebida abundante em gelo.

Só que à boleia do copo de água, da fruta apetitosa e dos cubos de gelo podem viajar microrganismos lesivos para a nossa saúde. No mínimo, causam diarreia, mas há outras doenças a que podem abrir caminho.
Há, pois, que prevenir, o que se passa pela adopção de alguns cuidados básicos. Desde logo o de só beber-se água engarrafada, fervida ou tratada com cloreto (filtrá-la não é suficiente). E só com esta água se devem fazer cubos de gelo, café ou chá. A fruta deve ser comida, de preferência sem casca e a salada lavada apenas com água engarrafada ou purificada.

Os alimentos devem ser cozinhados a mais de 60º C e nunca ficar à temperatura ambiente por mais de quatro horas. O ideal é mantê-los no frio abaixo do 10º C. O leite deve ser fervido e bebido logo após a fervura, assim que atinja uma temperatura adequada. Peixe e marisco, por mais apetecíveis, devem ser consumidos apenas bem cozinhados

E, por mais atractivos que sejam os petiscos vendidos na rua, o melhor é resistir-lhes, pois as condições em que são mantidos são muito precárias – basta pensar que podem estar ao sol por horas e horas.

Ter em atenção ao que se come e bebe É fundamental para prevenir problemas e que podem estragar as férias. A este cuidado há que juntar uma higiene rigorosa, lavando as mãos sempre antes e depois de manusear alimentos e, claro, depois de uma ida à casa-de-banho.

De uma forma geral, os principais destinos não europeus eleitos para as férias estão associados a algumas ameaças para a saúde. Mas o grau de risco depende do país e da maior ou menor vulnerabilidade do viajante. Mas é sempre melhor não facilitar e jogar pelo seguro: para ir e voltar com saúde.

A saúde na bagagem

Quer se viaje dentro do país, quer se procure o descanso além-fronteiras, as férias devem ser, sempre, sinónimo de saúde. Por isso, é indispensável incluir-se na bagagem um KIT de farmácia, com produtos básicos que permitirão responder rapidamente a uma daquelas pequenas emergências estivais ou enfrentar em segurança algumas das ameaças à saúde que espreitam, por exemplo, nos países tropicais.

Assim, deve ser equacionada uma multiplicidade de problemas, desde a propensão para o enjoo às vulnerabilidades dos doentes cardíacos em viagens aéreas, até à diarreia associada aos destinos exóticos e, quase sempre, menos desenvolvidos. Devem ainda ser tidas em contas as especificidades das crianças e dos idosos, bem como dos que sofrem de doenças crónicas (hipertensão, diabetes, patologias do foro cardíaco, por exemplo).
O ideal é reunir numa maleta “produtos” que cubram esta variedade de situações, devendo viajar-se com medicamentos destinados a reparar o mal-estar ocasional (como dores de cabeça) mas também com os de toma habitual. Estes últimos devem ser em quantidade ligeiramente superior ao número de dias de férias, para salvaguardar eventuais extravios ou deteriorações. E se forem de prescrição médica obrigatória devem ser acompanhados de uma receita, com a denominação comum internacional, pois pode haver necessidade de adquiri-los no país de destino.

O ideal é deixar a doença à porta das férias, mas não custa viajar prevenido. Por isso aqui ficam algumas sugestões para compor o seu “Kit” de farmácia.

1- Medicamentos de toma habitual
2- Um anti-diarreico e um laxante
3- Medicamentos para as náuseas e vómitos
4- Um antipirético e um analgésico
5- Protector solar
6- Um creme calmante contra as irritações e queimaduras solares
7- Repelente de insectos e uma loção calmante ou pomada com anti-histamínico para alivio das picadas.
8- Acessórios associados à pequena sinistralidade (sobretudo se os miúdos também viajarem) – gaze, água oxigenada, tintura de iodo, pensos, ligaduras e uma tesoura.
9- Termómetro

Aconselhe-se numa farmácia sobre este “Kit”

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Uma reflexão sobre os estrangeiros ilegais nos Estados-Membros da União Europeia. A posição dos parlamentares portugueses (1ª parte).

Fragmentos e Opiniões

Falemos primeiro de Espanha, para de seguida, conhecermos o que estipula a Directiva de Retorno de estrangeiros ilegais nos Estados-Membros da UE. (1ª parte)

Nota: partes deste texto são da autoria de uma amiga do Bancada Directa Anne-Rose Schelman
No ano de 2006 a Espanha foi considerada como o país da União Europeia onde mais aumentou o número de imigrantes, igualando-se aos Estados Unidos, ao registar para mais de 200.000 pessoas, relativamente ao ano de 2003. Estes números significaram um aumento de 50%, superando a Itália (28%), o Reino Unido (24%) e a Alemanha (15%). Reino Unido, Alemanha e Espanha, na União Europeia, foram os que apresentaram os maiores números de habitantes não nascidos no seu solo em 2006

Os dados do Censo mostram o número de estrangeiros, mas da forma como eles chegaram temos outras pistas para reconstituir esse deslocamento. Aparentemente pode pensar-se que as “levas” de “sin papeles” são maioritariamente africanas. O destaque dado pela imprensa às pessoas desidratadas e sem alimento por vários dias chegando às praias, amontoadas em barcos precários ou de corpos à deriva criam um misto de horror e solidariedade. Mas talvez quando esse estrangeiro busca um trabalho o sentimento pode modificar-se.

O tráfico humano como negócio começou nas costas marroquinas e hoje atinge o litoral da Argélia, de onde partem barcos (cayucos ou pateras) para vários destinos da Europa, com a crescente área de desembarque nas Ilhas Canárias. A travessia do estreito de Gibraltar é uma viagem de 13 quilómetros entre a costa marroquina e o litoral sul espanhol. A ilha de Forteventura nas Canárias, outro destino frequente, dista 120 quilómetros, e o deslocamento por barco dura entre 14 horas a três dias. Os ilegais são originários de toda a África, mas, sobretudo do Marrocos e dos países sub-saarianos: Camarões, Congo, Gâmbia, Gana, Guiné-Bissau, Costa do Marfim, Libéria, Mali, Nigéria, Senegal, Serra Leoa e Togo

Imigração ilegal sustenta produção agrícola no sul da Espanha

Embarcações com imigrantes chegam às Ilhas Canárias. Muitos imigrantes ilegais colocam a vida em risco para chegar à Europa. Quando conseguem aportar no Velho Mundo, encontram, com frequência, um cenário distante do paraíso imaginado.

Neste texto vamo-nos referir a El Ejido é uma cidade espanhola com 75 mil habitantes sem qualquer atracção turística, localizada no centro da maior região produtora de legumes do mundo. Está situada a 30 quilómetros de Almeria e a 15 de Roquetas de Mar, no meio de uma imensidão incalculável de estufas, onde são cultivados, principalmente, tomates, pepinos, pimentos, alfaces e outras variedades de legumes, sob tectos de plástico.

A mão-de-obra utilizada na produção de 1,5 milhão de toneladas de verduras, voltada basicamente para a exportação, é formada por muitos imigrantes "sem papéis". Segundo o senegalês Mustafá, de 27 anos, ( residente na Barriada Las 200 de Roquetas) ,os imigrantes esperam "até cinco horas" para conseguir um lugar no trabalho diário da colheita.

Os "ilegais de plantão" à espera do próximo agricultor disposto a oferecer trabalho não vêem com bons olhos a presença de jornalistas. Afinal, quem é que vai querer parar para dar trabalho a um ilegal, na presença de uma câmara ou de um microfone? Mesmo saindo muitas vezes de mãos vazias, imigrantes como Mustafá retornam todos os dias às estradas da região, na esperança de serem "recolhidos" para o trabalho na lavoura.

Não à Directiva da vergonha!



À atenção dos senhores Deputados do Parlamento Europeu em Estrasburgo.

No mês de Janeiro de 2008, uma Directiva de Retorno sobre a detenção e expulsão de “estrangeiros” foi apresentado ao Parlamento Europeu.

".......A partir de 1990, la política europea llevada a cabo por los distintos Gobiernos en materia de inmigración y de asilo ha conducido a una reducción continua de las garantías y protecciones fundamentales de las personas. Europa se transforma en una fortaleza atrancada e implanta medios desproporcionados para impedir el acceso a su territorio y expulsar a los extranjeros sin papeles.

El proyecto de Directiva de Retorno, si se lleva a cabo, constituiría una nueva regresión.

Al prever una detención que puede alcanzar hasta 18 meses para personas cuyo único delito es querer vivir en Europa, este proyecto implica en si mismo una lógica inhumana : la generalización de una politítica de encierro de los extranjeros que podría así convertirse en el modo normal de gestión de las poblaciones migrantes.

Al establecer una prohibición de 5 años antes de volver a Europa para todas las personas expulsadas, este proyecto de Directiva estigmatiza a las personas sin papeles y los transforma en delincuentes que deben ser excluidos.

Por primera vez en este ámbito, este proyecto de Directiva será gestionado con un procedimiento de co-decisión entre el Parlamento Europeo y el Consejo de Ministros. El Parlamento tiene por fin la posibilidad de poner término a esta política regresiva que va contra los valores humanistas que constituyen la base y la fuerza del proyecto europeo.


Los parlamentarios europeos tienen hoy una responsabilidad histórica : reaccionar para impedir que Europa caiga de nuevo en una época oscura de segregación entre nacionales e indeseables, a través de la sistematización de los centros de internamiento y del alejamiento forzado..... "

Voltamos ao tema, retomando a ideia inicial, a partir da posição dos parlamentares portugueses

No dia 18 de Junho de 2008 o Parlamento Europeu aprova a Directiva de Retorno dos estrangeiros ilegais.

Retorno de imigrantes ilegais: o regresso voluntário deve ser privilegiado

O PE aprovou hoje (2008-06-18) o compromisso negociado entre o seu relator e o Conselho sobre a directiva do retorno de imigrantes ilegais. Esta directiva, que constitui uma primeira etapa no sentido de uma política de imigração europeia, visa promover o regresso voluntário de imigrantes ilegais e estabelecer normas mínimas no que diz respeito ao período de detenção e à interdição de entrada na UE, bem como garantias processuais. Os Estados-Membros poderão continuar a aplicar normas mais favoráveis.

continua

Obrigado Pela Sua Visita !