BANCADA DIRECTA: Março 2008

segunda-feira, 31 de março de 2008

Gostas de Teatro ? (3)

Caro amigo

Esta nossa rubrica "Gostas de Teatro (3) vai referir-se a um espectaculo teatral de grande categoria a ser levado à cena nos proximos dias 5 e 6 de Abril no Auditório Municipal de Mafra Beatriz Costa. Será representada uma extraordinaria peça de um grande autor August Strindberg "A Menina Júlia"


22H00 Mafra Auditório Municipal Beatriz Costa

ESTREIA“A MENINA JÚLIA”, de August Strindberg

COMPANHIA MUNICIPAL DE TEATRO

Esta peça é considerada a obra-prima de Strindberg, escritor sueco que teve grande influência no teatro moderno. Relata a atracção e o choque entre uma jovem aristocrata, filha de um conde, e o criado de seu pai…”. Encenação: Júlio Correia. M/16 anos.

Entrada: 3,50 €




Se moras perto de Mafra e se gostas de bom teatro não faltes a este espectaculo. Os bilhetes de ingresso são baratissimos. O Auditorio Municipal Beatriz Costa fica na Avenida 25 de Abril, logo a seguir ao Palacio Nacional, a caminho da Ericeira.

Lições da Vida..

Um vídeo simplesmente genial, que nos mostra como uma mulher sem braços, leva uma vida perfeitamente "normal", pois faz tudo com os pés, o que por vezes até com mãos e braços outros tem dificuldades de fazer...Veja a determinação desta mulher:


Parabéns ao Benfica


... que apòs 3 meses de derrotas e empates, marca em casa contra o Paços de Ferreira !

domingo, 30 de março de 2008

Era uma vez... numa quinta d'China!

Atenção
Este vídeo contem cenas eventualmente chocantes!
Image Hosted by ImageShack.us

Salários vs Performance




Nem sempre os clubes que mais pagam aos seus atletas são os que obtêm melhores resultados desportivos. Exemplo disso é a recente conquista da Taça da Liga por parte do V.Setúbal frente ao Sporting CP. Em Itália os valores anuais pagos em salários pelos clubes aos jogadores, atingem no caso dos grandes colossos da Serie A, valores muito superiores aos orçamentos dos grandes clubes Portugueses, no entanto tal como o exemplo Português, nem sempre o dinheiro gasto trás o retorno desportivo desejado.

O Futebol Finance fez uma comparação entre os valores anuais pagos em salários dos clubes Italianos e os pontos ganhos nesta altura na Serie A. Pretende-se assim apurar, qual o clube que melhor performance desportiva retira, do investimento que faz nos salários dos seus jogadores.

O fosso entre os tectos salariais de AC Milan, Inter e Juventus é enorme comparado com os restantes clubes da Serie A. Os grandes do futebol Italiano gastam em média, entre 5 a 10 vezes mais em salários, do que os restantes clubes. No entanto o clube que parece ter uma melhor relação salários/pontos é a Udinese que está classificada em 6º lugar na Liga com 47 pontos, gastando 8 vezes menos em salários do que o primeiro classificado Inter de Milão.

Em termos de luta para o 1º lugar, sem dúvida que a AS Roma tem uma performance melhor na relação salários/pontos. Cada ponto que a AS Roma ganha, custa-lhe cerca de € 920 mil em salários, menos € 600 mil do que o líder Inter de Milão, sendo que a diferença pontual dos dois clubes é de 4 pontos. Na luta para o Scudetto a AS Roma parece gerir melhor a qualidade e os salários que paga aos seus jogadores, veremos se esta gestão será compensada.

Parceiro Futebol Finance


Newsletter da Associação Desportiva de Taboeira




Mais uma vez o Torneio Internacional Futebol Infantil TABOEIRA CUP 2008 foi um sucesso.
Pode ver Aqui tudo relacionado com este torneio, todos os resultados finais e fotos dos vencedores. Em Baixo algumas fotos do torneio que pode ver no site oficial.











O Torneio Internacional de Futebol Infantil AVEIRO CUP 2008, já está online o site oficial: http://www.aveirocup.com/

Pode inscrever-se já.



O Torneio de Futebol Infantil MINI CUP 2008 que se realiza a 252627 Abril 2008, também está já está online nocanto inferior direito, verifique no site.




A campanha para aquisição de uma carrinha para transporte dos Atletas do taboeira continua a precisar de si...O nº de colaboradores vai aumentando, verifique no site do clube.








sem mais


sábado, 29 de março de 2008

é sempre a andar


Gostas de Teatro? (2)

Amigo
Se gostas de Teatro e de Historia, podes satisfazer estes teus desejos, participando em espectaculos de reconstituição histórica de episodios da Corte Portuguesa, ao tempo do reinado de D. João V, a realizar no ambiente maravilhoso e real do Claustro Sul do Palacio Nacional de Mafra. São espectaculos de alta qualidade, que fazem as delicias de todos a que a eles assistem.






Se moras na zona da Grande Lisboa e especialmente nos Concelhos de Mafra, Sintra, Loures e Torres Vedras, aproveita e vem fazer um "casting".

Informa-te melhor pelo telefone 261 819 711

sexta-feira, 28 de março de 2008

Kaka é o jogador mais bem pago do Mundo!

O jogador do AC Milan, Ricardo Kaka, é o mais bem pago jogador de futebol do Mundo. O jogador brasileiro aufere nada mais nada menos do que 750.000 mil euros por mês, que dá um total de 9.000.000 de euros anuais, isto só em salários que o AC Milan paga a Kaka. O pódio fica completo com Ronaldinho Gaúcho do Barcelona (710.000/mês) e ainda John Terry do Chelsea (670.000/mês).

Cristiano Ronaldo do Manchester United, aparece no sexto lugar com um salário de 640.000 por mês, que dá 7.680.000 por ano, ao jogador português.

Fonte: www.jornalsodesporto.com/site

quinta-feira, 27 de março de 2008

isto sim, é desportivismo !


Gostas de Teatro ? (1)


“Rock ‘n’ Roll” estreia hoje no Teatro Aberto em Lisboa

Texto de Tom Stoppard. Encenação de João Lourenço

Actores: Paulo Pires, Rui Mendes e Beatriz Batarda

Espectáculos de Quarta a Sábado pelas 21h30 e aos Domingos às 16h00.

Sid Barret está no topo de um muro, canta Golden Hair (do álbum The Madcaps Laughs, de 1970) e já foi despedido dos Pink Floyds. Jan é checo, está em Cambridge para fazer doutoramento em Filosofia, mas prepara o regresso a casa. Em 1968 a Primavera de Praga diz trazer consigo a democracia e os heróis de Jan, gravados em vinil, será a sua banda sonora.

Até à queda do Muro de Berlin, tradição, família, musica e filosofias politicas cruzaram-se em “Rock ‘n’ Roll”. João Lourenço lê o texto de Tom Stoppard e assiste à estreia da peça em 2006 no Royal Court Theatre de Londres. Depois viaja até Praga para descobrir referencias e heranças. Por lá descobriu imagens da invasão russa no Verão de 1968. Encontrou os Plastic People of the Universe e com eles viajou no Tempo.

O herói que nada mais é senão um “homem normal”, que se vê arrastado numa luta de valores. E a musica, a mesma que em 1971 gerou o Festival de Vilar de Mouros e que fez nascer os Gatos Negros, e que depois de 40 anos passados, é tão relevante com Velvet Underground, Pink Floyds, Bob Dylan, Rolling Stones ou os U2. O suporte musical para a luta pela “transformação da democracia” é excelente, segundo a opinião de João Lourenço.

Nota do autor deste post: Ontem falei com o actor Rui Mendes, num dia em que se segue ao ensaio geral da peça e a estreia de hoje. Disse-me o consagrado actor e meu estimado amigo, que a peça é muito digna, tem grande valor artístico e que todas as pessoas, qualquer que seja o seu grau de cultura e amor ao teatro, deviam ver esta peça.

Logo, lá estarei para apreciar o espectáculo e dar os meus aplausos.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Violencia na sala de aulas (5 e final do tema)


Do nosso amigo Antonio Raposo, um cidadão do nosso Mundo e preocupado com o estado de falta de valores morais e éticos a que chegou a nossa Sociedade nos dias que correm, publicamos a sua reflexão sobre este tema.

Caro amigo Onaírda

Eu dou o meu completo acordo aos textos dos meus amigos Drs. Gustavo Barosa e Pedro Paulo Faria. Acho as vossas análises impecáveis. Só me admiro é que quem dirige a escola deixe casos destes suceder.
Eu se fosse professor, e levasse nas ventas dos alunos, chamava o 112 e transformava a agressão em caso de polícia que é!
E se os putos fossem inimputáveis, por serem menores, os seus respectivos papás tinham que ser chamados à responsabilidade.
A meu ver a solução destes casos – penso – está na mão do professor, se este se deixa intimidar, então, melhor é arranjar emprego noutro sítio. Quem sabe como caixa de um supermercado, por exemplo.
Penso eu de que...

A. Raposo.




Do blog “Incursões” retirámos parte de um texto e foto da autoria do nosso amigo M.C.R.e que tomamos a liberdade de transcrever dada a actualidade do tema e da justeza das reflexões feitas pelo autor.
Se quiserem podem ler o texto na íntegra no referido blog “INCURSÕES” de 2008/03/21 com o titulo “Estes dias que passam (101)

A história miserável da professora da “escola” Carolina Michaelis que é praticamente agredida por uma aluna perante a passividade de uma inteira turma de estudantes que filmam a cena e se divertem, diz tudo do estado a que chegou o ensino.Os professores são meros verbos de encher, uma espécie de criados das famílias para tomar conta dos “meninos” enquanto o papá e a mamã andam na ganhunça para poder ir oito dias para o Algarve, para poder pagar a prestação do segundo carro, para se irem embrutecer de sol em Torremolinos, no nordeste do Brasil, ou na República Dominicana (muito mais fino!!!...). Ninguém quer que a Escola funcione que aí se aprendem os valores mínimos da vida em sociedade, o respeito, a solidariedade, e já agora um par de conhecimentos para singrar na vida.
Alguma alma sensível dirá que este texto tresanda a sentimento. Tem razão. Está tal e qual se escreveu sem sequer ter mudado uma vírgula. De vez em quando é necessário deixar falar a indignação mesmo que isso nos traga futuros amargos de boca e ao lê-lo mais tarde verifiquemos que o estilo é pobre. Haja alguém que diga o que se deve dizer logo e sem rede.
M.C.R.

terça-feira, 25 de março de 2008

Mundo Policiário (14/08)


Coordenação de Onaírda
Dic Roland e KO = Presentes
Tema de hoje= Conheça os nossos autores policiários (16) Figaleira
Apresentação do problema "O Leitor Resolve"


Antes , as prioridades dos policiaristas



Amanhã 4ª feira 26: Almoço mensal da Tertúlia Policiária da Liberdade, como habitualmente pelas 12h30 no Restaurante Comida da Ribeira, no interior do Mercado da Ribeira.

Confrade amigo: Comparece e vê com os teus próprios olhos o entusiasmo da Tertúlia na organização do IV Convivio Anual da Tertulia Policiária da Liberdade, a realizar em 11 de Junho na Estalagem da Quinta do Rio, ali mesmo juntinho à estrada N379, que vai de Brejos de Azeitão para Sesimbra E bom proveito para o almoço!!!!



No próximo Domingo 30 de Março vamos todos rumar a Coimbra, onde na Sede do Ateneu de Coimbra se realizará o Convivio Anual da Tertúlia Policiária de Coimbra. O local de concentração será no Largo D. Dinis junto à Universidade de Coimbra pelas 10hoo , onde seguidamente se fará uma visita guiada ao novo Museu da Tecnologia


Confrade amigo :Comparece porque a tua presença dará mais brilho a esta confraternização policiária.
Contactos: Às de Trunfo = 914 168 386 ou "geocoimbra@yahoo.com.br"
Detective Tom Miklui = 966 431 878

Conheça os nossos autores policiários (16)

O LEITOR RESOLVE
Autor: Figaleira

O leitor tem um amigo que é grande estudioso de História e colecciona peças, artigos e relíquias históricas, o qual teimou consigo para o acompanhar a uma exposição em que se vendem "troféus históricos a um preço inigualável", organizada por um antiquário de renome, que diz vender parte da sua colecção para custear outra viagem arqueológica.
O leitor e o seu amigo entram na sala e são apresentados ao expositor, que se mostra muito agradável e se dirige convosco para as mesas e vitrinas onde se encontram os exemplares e troféus. Ele pretende convencer-vos, fazendo comentários sobre os objectos e o seu preço. Pega num e diz: "Eis uma pulseira de ouro puro, encontrada no túmulo de um dos mais antigos faraós egípcios.



Reparem nos característicos hieróglifos que contém. E aqui (acrescenta ele, apontando para uma figura de um oriental, rechonchudo e de cócoras) está um Buda autêntico, vindo do Tibete."
Depois, conduz-vos para outra mesa, pegando noutro objecto: "Eis um verdadeiro tesouro (exclama) – uma inscrição recolhida num túmulo persa." Passa os dedos sobre os caracteres, já amarelecidos e ressequidos, apontando para um canto da folha. "Olhem para isto – 60 a.C. É o que, realmente, lhe dá um valor incalculável! Ah, como lamento ser obrigado a vender todos estes tesouros!"
Ambos continuam a apreciar as demais peças expostas – antigos toucados indígenas, armas, roupas, utensílios de cozinha e coisas do género. Entretanto, o expositor pede desculpa e afasta-se, para atender uma chamada telefónica.
O seu amigo vira-se para si, entusiasmado: "Não é maravilhoso? Esta é uma oportunidade como há poucas, de enriquecer a minha colecção. Estou desejoso de começar a falar com ele sobre os preços.
O leitor detém o seu amigo pelo braço e diz-lhe: "Se estivesse no seu lugar, começaria por investigar, seriamente, a origem de certos objectos. Alguns podem ser autênticos, mas um, pelo menos, tenho a certeza de que é uma falsificação…”

Pergunta-se: Qual a razão desta afirmação do leitor?

{ publicado na secção “Mundo dos passatempos” do jornal “O Almeirinense” em 15 de Outubro de 2006 }


Pseudónimo: FIGALEIRA
Nasceu em Lisboa (S. Jorge de Arroios)
70 anos
Gerente comercial (Reformado).
Iniciou-se no Policiário há cerca de 55 anos e desde logo procurou atinar com
um pseudónimo sonante, optando pela denominação do mais famoso relógio
mundial: BIG BEN (como troador escolheu bem!...). Recentemente, após mais de
meio século a utilizá-lo (para além de fugazes “usos” de M.B.D. e Mêbêdê),
reflexionou estar gasto e decidiu-se por outro, com o qual presta homenagem aos
seus netos, aproveitando as primeiras letras dos nomes deles (por ordem crescente
de idades): FIlipa, GAbriel, LEonor, Inês e RAfael.
Os intentos de quando se iniciou no policiarismo são os mesmos de hoje,
convicto de que assim como o corpo precisa de exercício para não atrofiar (sendo
até benéfico praticar actividades físicas, no objectivo de angariar mais capacidade),
também a mente (mais concretamente os chamados neurónios) necessita de
adequada laboração no sentido de a treinar, e, se possível, desenvolver. Nesta
conformidade, de tal forma se deixou enredar nos entretenimentos lúdico-culturais
que, num interregno de rubricas policiárias, “alinhou” nas palavras cruzadas e, de
igual modo, passou a ser participante assíduo em certames daquela especialidade.
Sublinhe-se entretanto que o nosso “retratado” não se limitou a participar apenas
como solucionista e produtor nestas “andanças” policiárias, tendo sido responsável
por uma secção no Jornal Ribatejo, entre Novembro de 1959 e Março de 1960, onde
foi rendido pelo escalabitano Inspector Aranha (hoje conhecido também por Zé dos
Anzóis), para além de ter sido patrono da rubrica “Primeiro Passo… Dedutivo”, na
secção “Mistério Policiário” da revista Mundo de Aventuras (orientada por Sete de
Espadas), que se propunha captar novos aderentes e que conseguiu reunir 343
Participantes, número assaz notável para a época!

O Melhor de FIGALEIRA
– 2º lugar em “O Mistério da Agulha”, folhetim-enigma do jornal Diário Popular
(1958);
– 2º lugar no III Torneio Nacional de Problemística, organizado pelo Clube de
Literatura Policiária (1959);
– 1º lugar ex-aqueo no I Torneio Inter-Cidades, da secção “Quem Foi?” do
Mundo de Aventuras (1959);
– 1º lugar em produção e decifração no I Grande Torneio de “Mistério…
Policiário, do Mundo de Aventuras (1975/76);
– 3º lugar no Torneio Paralelo das “Olimpíadas Policiárias”, da revista Cruzadex
(1980);
2º lugar no Torneio Detective Misterioso, da secção "À Lupa" da revista Celula Cinzenta, editada pela Associação Policiária Portuguesa(1992)
2º lugar no Torneio dos Ases, 1º lugar no Torneio Detective Said e Policiarista do Ano no Publico/Policiário (1999)
Campeão Nacional (ex-aequo com o detective Nove), vencedor da Taça de Portugal e Policiarista do Ano no Publico/Policiário(2001/2002)
2º lugar no Campeonato Nacional do Publico/Policiário (2004)

a ver se ao menos riem


Estágio da selecção, os jornalistas estavam a fazer uma reportagem sobre os tempos livres dos jogadores. Chegou a vez do J. Pinto (FC Porto). Quando lhe perguntaram o que ele costumava fazer nos tempos livres do estagio, ele "inteligentemente" diz:
J.P. - Costumo fazer (isto), (aquilo), (aqueloutro), ver TV, ler....
Jornalista -...então e o que costuma ler?... Jornais?
J.P. - Sim.
Jornalista - E livros, não lê?...
J.P. - Sim... CLARO! Por acaso, ando a ler agora um, que até tenho em cima da mesinha de cabeceira...
Jornalista - Ah sim, então e qual é o titulo do livro?
J.P. - (um pouco embaraçado) Hum... Hum... Não me lembro...
.
Outro fantástico comentário de J. Pinto (FC Porto):
- "O meu clube estava a beira do precipício, mas tomou a decisão correcta: Deu um passo em frente...."
.
João Pinto, ex-jogador do FCP, comentou o regresso de Vítor Baia ao FC Porto: "Ele é sem dúvida o melhor guarda redes do mundo, e talvez da Europa!"
.
Pinto da Costa (FC Porto) no Portugal - Suíça, jogado no estádio das Antas, a contar para a fase de apuramento para o Mundial dos EUA, o omnipresente João Pinto (FCP) enviou a bola a trave da própria baliza ao tentar fazer um corte.
Comentário do presidente portista: "Chutou a barra?.. Ah, foi para não ceder canto..."
.
Nos prelúdios de uma partida de futebol entre o Paços de Ferreira e o FC. Porto, o comentador afirma: "Vamos com certeza assistir a um grande derbie minhoto..."
.
Rui Tovar após um golo: "Acabámos de assistir a um golo substantivo que não pode ser adjectivado."

segunda-feira, 24 de março de 2008

Violencia na sala de aulas (4)


Outro caríssimo amigo, o Dr. Pedro Paulo Faria, não quis deixar de nos enviar a sua reflexão sobre este assunto. Porque é uma figura , igualmente, credenciada no Ensino e portador de uma extraordinaria cultura e vivencia pratica de novas tecnologias, é com imenso prazer que publicamos o seu escrito



Caros amigos:
Refiro-me ao problema da violência nas aulas.
O que vimos, parece-me, é um sinal (talvez demasiado agudo) do que se passa dentro das salas de aulas e que acontecerá como reflexo da nossa sociedade, onde prosperam o laxismo, o relativismo que cultiva a igualdade onde ela não existe, o oportunismo, a habilidade do Chico Esperto, a desresponsabilização, a indisciplina e a vaidade balofa. Se atendermos ao polígono onde se desenham os principais agentes deste problema (Governo/Ministério da Educação – Professores – Pais – Alunos) vemos que, em qualquer dos vértices, existem, bem claros, os defeitos apontados. Mas devemos excluir os alunos por serem os menos responsáveis e as principais vítimas.
Os pais têm uma quota parte importante, porque actuam muitas das vezes como simples compradores de um curso ou canudo, não interessa de que qualidade, e se possível a custo zero, estando mais preocupados com a marca e modelo dos ténis ou do telemóvel dos filhos do que com qualquer outra coisa tão material como a adequada alimentação das suas crianças ou tão espiritual como saber um pouco de português ou matemática. A falta de tempo dos pais é, no geral, uma falácia ou, se quisermos noutros termos, é a denúncia de uma incapacidade de gestão. Claro que muitos dos paizinhos actuais já foram vítimas de males anteriores.
Os professores, enquanto grupo corporativo, repito enquanto grupo corporativo, são um problema grave, como o têm demonstrado ao defenderem coisas tão absurdas como o quase automatismo de carreira e ao não mostrarem a mais leve preocupação com o ensino/aprendizagem, a não ser em termos retóricos ou, num sentido contrário e de forma perversa, na defesa de benefícios imediatos.
O Governo/Ministério da Educação, prisioneiro há muito de teorias de educação que mostraram estar erradas, que as corporações dos professores não denunciam e onde, presumo, também estão atoladas, quis, e bem, começar a atacar o problema. Embora com razão, deixou que as corporações dos professores e os pais laxistas ganhassem muitas razões. Para mais, nesta questão do ensino, o Governo está ferido de morte na pessoa do primeiro-ministro, cujo maior erro durante a sua governação, em meu modesto entender, foi o de não ter aceite e confessado que se deixou tentar por um diploma de “pacote de farinha”.
Que fazer? Individualmente, penso eu, temos que nos empenhar em todas as instâncias pela defesa dos princípios que contrariam os defeitos citados atrás, o que, por exemplo, não passa por ajudarmos a divulgar, através da Internet, peças de defesa de interesses feridos e ataques deslocados, fáceis, cobardes (por não assumidos) e por vezes boçais, que deixam de lado ou escamoteiam os verdadeiros problemas.

Pedro Paulo Faria
Comentário do autor deste post: repetimos o que dissemos no nº 2 deste tema. Se os responsaveis do nosso Ensino em Portugal e os senhores professores estiverem disposto a isso, muito há a aprender com estas reflexões..

Alvalade XXI : casamentos na hora


domingo, 23 de março de 2008

Considerações à Taça da Liga


Sobre a Final da Liga, podemos dizer que houve uma festa bonita no Algarve, em que os vitorianos foram mais felizes com inteira justiça, pois uma equipa que tem as pretensões do Sporting, não pode ter tantas preocupações com a forma de jogar do adversário, como ontem teve, tem de estudar mais o adversário em todos capítulos, para poder contrariar as suas maiores virtudes, sem descurar as suas, tem de saber que uma final destas não tem prolongamento, e devido a vários factores ocorridos anteriormente, devia ter feito muito mais para ganhar no tempo regulamentar, e um treinador deve saber quem tem mais condições psicológicas, em determinados momentos como as grandes penalidades em que se discute um título, e penso que o clube de Alvalade não teve ontem nada do que mencionei, e nesse capítulo acho que os responsáveis máximos pela equipa estudaram mal este jogo e tiveram grandes responsabilidades na forma de abordar esta final, sendo que o adversário estudou melhor, soube interpretar melhor o jogo da sua equipa, tirar partido do seu potencial e fraquezas do adversário, e quando assim é, não existe nada a dizer do vencedor.




Penso que o Paulo Bento nem sabia que não haveria prolongamento, pois ter jogadores a 8 minutos do fim em exercícios de aquecimento, nomeadamente avançados, e não os utilizar, quando ainda podia fazer mais uma substituição para tentar um último esforço, ou é distracção, confusão, falta de ambição, ou talvez falta de algo mais….

Gostando eu do Paulo Bento, deixo-lhe um recado, que pertence aos meus ideais: Ser rigoroso é uma virtude, ser teimoso é um grande defeito, que normalmente destrói convicções. E essa começa a ser mais que evidente, normalmente sem grandes resultados práticos na equipa, que normalmente fica a perder.



Podemos falar que o Sporting atacou mais, mas foi sempre um ataque com a "pistola" apontada fora do alvo, com poucas munições ou com pólvora seca, sem imaginação para derrubar a muralha setubalense, sendo verdade que a equipa de Carvalhal, pouco fez para ganhar este jogo, estando sempre mais interessada numa aposta do erro adversário do que arriscar algo mais para ganhar, mas foi também a mais realista das suas potencialidades, enquanto do outro lado, exige-se mais, muito mais a uma equipa como SCP, que esteve longe de levar a lição estudada, mesmo com vários jogos já levados com esta equipa, e em nenhuma vez conseguiu levar a melhor, o que revela as enormes fragilidades que este Sporting no seu todo tem. Penso mesmo que a inexperiência se tem reflectido, também para quem comanda, infelizmente.



Setúbal é uma equipa que assenta numa virtude muito grande, o colectivo, onde todos os processos defensivos e ofensivos estão bem planeados em todas as fases de jogo, umas vezes funcionando melhor que outras, tendo um modelo de jogo correcto para as características dos seus jogadores, e pelo que tem feito na Liga, pelo que tem feito na Taça de Portugal, e como foi uma boa equipa ao longo desta competição, mereceu vencer pelo trajecto que fez, mesmo sem grandes brilhantismos. Foi um justo vencedor. Parabéns à equipa de Carlos Carvalhal, que tem muito trabalho feito e uma grande parte do êxito conseguido até aqui se deve a si, repartido pelos seus jogadores e quem apostou nele.
A organização desta final esteve 5 estrelas, por isso parabéns a Liga e a Hermínio Loureiro.


Aos clubes grandes, um olhar atento a jogadores como Eduardo, Janício, Robson [sendo que este gostava de observar mais umas vezes em linhas subidas] e claro, Pitbull, pois todos tem mais qualidade que alguns jogadores que estão nos ditos grandes.

PS* Não posso deixar de lamentar, um lance, onde Abel derruba o jogador vitoriano, em que sendo assinalada falta [na minha opinião fora de área], exigia-se ao árbitro amostragem do cartão vermelho, sendo ainda na primeira parte, podia ter influenciado todo o jogo. Continuam os árbitros a errar demais, em lances claros. Ontem felizmente foi o único erro, mas grave, que acabou com um final feliz para equipa prejudicada nesse lance.



Fica uma pergunta no ar:
Será que o Sporting vai ter um ano do "Quase Tudo..."?!.

Violência numa sala de aula [Vídeo]

A pedido de alguns amigos, cá fica o vídeo completo das imagens que tornaram famosa [pela negativa] o nosso sistema de ensino em todo o país e pelo mundo fora...
O vídeo foi difundido no YouTube, mas depois de ter sido tornado público, foi removido do YouTube. No entanto pode ver essas tristes imagens no fim deste texto.


Sobre este assunto podem ler as crónicas dos Amigos Onaírda e Dr.Gustavo Barosa.



Violencia na sala de aulas (2)







O Dr. Gustavo Barosa, uma referencia enorme no Ensino em Portugal, e um profundo estudioso dos problemas que afectam as juventudes escolares, enviou-nos uma sua reflexão sobre este episódio, agora mais conhecido como "O Altamente".



Caro Onaírda

A resposta à sua questão exigiria um espaço e um tempo que não se coadunam com o que temos. Primeiro ponto, fruto da minha experiência de 40 anos de leccionação: Esta cena, comigo, não aconteceria! Está completamente fora dos meus valores entrar em contacto físico com os meus alunos! Ao ver um aluno com um telemóvel (ou qualquer objecto ou postura) na mão, pediria ao aluno para o arrumar e desligar (fosse ou não proibido o seu uso nas aulas, através do Regulamento disciplinar da Escola - e, se não fosse, esse Regulamento deveria ser alterado). Se o aluno não obedecesse, aplicaria a pena de saída da aula (não me "esquecendo" nunca de comunicar a ocorrência, como é de Lei). Se não fosse obedecido, pediria a comparência de quem de direito. Se não viesse, abandonaria a sala (por a Escola não me dar condições para efectuar o meu trabalho). Comunicaria o facto ao Conselho Executivo e, se não obtivesse resposta, comunicaria o caso à Inspecção, pedindo a abertura de um Inquérito à minha actuação no caso. isso obrigaria a examinar todo o procedimento. Manter uma situação daquelas, diante de alunos é semear o exemplo!Isso era o que eu poderia fazer, para combater os efeitos da ocorrência. Mas ... o essencial seria combater as causas e nisso eu sou só uma peça na engrenagem. Não me posso esquecer que a Escola é um rio que atravessa, transversalmente, a Sociedade; logo, um local onde vão desaguar todas as tensões externas e se podem criar algumas. Não podemos, assim, considerar a Escola uma ilha, isolada do mundo (um paraíso), onde se exige que tudo esteja bem, quando, à sua volta, está tanta coisa mal!Há vários ângulos a considerar na abordagem do problema:1 - A progressiva falta de autoridade dos professores, na sala de aula. Eu, que vivi numa época em que o professor fazia o que queria nas aulas e não se podia reclamar, sempre repudiei essa situação, pois considero que a autoridade do Professor deve ser moral, nunca física. Hoje, punem-se os professores que batem nos alunos (correcto!), não se punindo os alunos que batem no professor (incorrecto!). Passámos do 80 para o 8! Acho que, quando as coisas descambam para a agressão, ela deve ser punida pelo Código Penal, não Escolar. Trata-se de uma ofensa pública! E um exemplo nefando para quem assiste - se ele faz, eu também faço (não sou nenhum copinho de leite)! Há, pois, que enquadrar o professor, exigindo que cumpra os seus deveres (para isso é pago), e (obviamente) garantindo os seus direitos...E ... depois ... há o problema da educação em casa! E aí é que nasce tudo! Eu fui criado com a minha mãe e avó em casa. Hoje, muitos miúdos não vêem, quase, os pais. A vida exige muito dos pais, nos nossos dias. E o tempo para os filhos escasseia. Eu era incapaz de proteger um filho meu que fizesse o que a aluna fez. Penso que, se super-proteger o meu filho, apoiando-o nos erros que comete (porque lhe não dei a atenção e os valores que poderiam evitar situações críticas), posso chegar a um ponto em que, crescendo, ele escape ao meu contacto e cometa coisas piores, ainda. Nessa altura, se eu lhe perguntar - porque fizeste isto?, arrisco-me a uma resposta do género - porque fiz muitas coisas parecidas e tu sempre me apoiaste! Acho que falar é fácil - resolver é que é difícil, pois exigiria um debate social intenso e profundo.Para mim, culpar os Ministros que passaram pelo Governo (e foram tantos, de TANTOS Partidos) é cómodo! E partidário, pois no tempo dos governos dos outros Partidos (sem esquecer os anos seguintes à Revolução) também houve casos e se fizeram leis e estatutos que permitiram que se chegasse a isto (leis em que foram educados os pais dos alunos de hoje). Totalmente demagógico! Todos têm culpa - TODOS e aproveitam-se dos fogos que deitaram para acusar os Bombeiros, que vêm atrás deles!Eu acho que não devo varrer o meu lixo para debaixo do tapete e exigir que os outros aspirem o que eles fizeram, fazem e o que eu faço. Amigo Onaírda: É o que eu penso!!!!!!

Um abraço

Gustavo Barosa

Comentário do autor deste post : Senhores responsaveis pelo Ensino em Portugal e senhores professores, por cuja classe eu tenho o maior respeito e admiração, meditem nestas reflexões de alguem que viveu durante 40 anos e praticou o "ENSINO" como uma cruzada, e não como um modo de vida apenas para sobreviver! Aprendam se estiverem dispostos a isso!!!

sábado, 22 de março de 2008

Aveiro Visto da Bancada



E como não poderia deixar de ser, as minhas primeiras palavras desta semana, são para abertura da tradicional Feira de Março que está de regresso ao Parque de Exposições de Aveiro entre 21 de Março e 27 de Abril, com um cartaz musical recheado de nomes sonantes, melhores divertimentos e a participação de mais empresas, e que segundo consta pelo vereador Caetano Alves será a «melhor Feira de Março de sempre», esperemos que assim seja, pois quase todos os anos tem sido o mesmo, da mesma coisa, sem inovações de maior...


Pode saber tudo o que se vai passar sobre este evento Aqui.



Esta semana algumas notícias inquietantes que aconteceram no distrito de Aveiro, como Tiros junto a uma discoteca em S.M Feira e na mesma terra GNR alvejada por elementos do ex-gang dos multibancos ou uns Romenos foram apanhados em flagrante delito em S.João da Madeira, que mais parece um filme de acção de Hollywood... e ficámos a saber que Governo aprova requalificação da Ria através de novo Polis e que o novo mapa de Justiça vai trazer «uma opção errada (…) que se traduzirá em menos justiça e pior justiça» , o que é preocupante, pois a justiça já é má, então se for para pior....

Mas nem tudo é mau, pois devemos dar os parabéns ao nadador do Galitos, Diogo Carvalho que está em sexto entre a elite europeia, o que não é para todos, e em Ílhavo as Crianças aprendem regras de segurança na estrada o que é sempre de salutar, também o maior investimento de Ílhavo orçado em cerca de 11 milhões de euros, que é o Centro Cultural de Ílhavo e que finalmente abre esta segunda-feira ao público, e que ainda não está completamente finalizado.

E temos algumas insólitas, como um homem alcoolizado foi apanhado pela GNR a fazer rally no cemitério da Gafanha da Nazaré, Ílhavo, com uma taxa de alcoolemia de 3,33 gramas por litro.
Tem 48 anos e já tinha idade para ter juízo...

Outra foi um antigo restaurante na freguesia de Cacia, em Aveiro, junto à estrada nacional 109, estava a ser utilizado para prostituição, e populares residentes nas imediações dizem que apesar do “ambiente muito discreto” do bar onde “as meninas não eram vistas logo à entrada”, não os surpreendeu....E dizem que os proprietários do mesmo, terão em actividade outro espaço...
O que comprova que existem negócios que ainda dão dinheiro....



Falando mais um pouco do meu querido Beira-Mar, uma vez que se continua a falar pelos piores motivos, senão vejamos..., aqui diz " DÍVIDAS DO ESTÁDIO QUASE SOLUCIONADAS", e depois "JOGADORES EXIGIRAM PRESENÇA DE DIRIGENTES por SALÁRIOS EM ATRASO".

Mano Nunes diz que «Tenho passado noites sem dormir», mas o certo é que termina hoje (18h) o prazo para a entrega de listas candidatas às eleições de 12 de Abril e ainda ninguém apareceu.... Na ausência de candidaturas, o Conselho Geral do clube terá de se pronunciar até ao dia 2 de Abril.

Mas outros escrevem que a Mística «auri-negra» já se vê no relvado e que de moribundo no campeonato, passou a sério candidato à subida de divisão, outros lembram afirmações de um passado recente e ainda dizem que não existem motivos para euforias e sobre a qualidade (ou ausência dela) do plantel, pensam que o plantel é fraco, como também é muito fraca esta Liga Vitalis, mas o encanto do futebol também passa pela sua imprevisibilidade , e ficamos sem percebermos muito bem quem tem razão!!!

Uma coisa tenho como ideal, a imprevisibilidade somos nós que a fazemos e conquistamos na maioria das vezes aproveitando a gene individual de cada um e metendo-a ao serviço do colectivo, tal como a sorte que muitos adeptos apregoam, e que não sou muito apologista, pois essa treina-se através do colectivo, e que por vários factores e devido a certas circunstâncias, nem sempre com resultados satisfatórios, em que a tal ''sorte" está incluída.

Convido todos a visitar o Páginas sobre Aveiro de Miguel Lacerda com imagens muito belas como esta em baixo, onde se pode ver a lindíssima Igreja das Carmelitas de Aveiro, entre muitas outras...



E porque Aveiro está sempre em Festa, visite também o blogue Barra Mar de Carla Ferreira, e ao fotoblogue Olhar Ovarense do jornalista Fernando Pinto, e o blogue da Sónia Neves muito fresquinho e de qualidade Gaivota da Revessa.

Até já amigos...

Aveiro presente na Carlsberg Cup

Ana Amorim


Natural de Aguim, concelho de Anadia, Distrito de Aveiro, Ana Amorim vai integrar esta noite a equipa de arbitragem de Pedro Proença da final da Carlsberg Cup, a disputar no Estádio do Algarve em Faro, entre o V. Setubal e o Sporting CP.

Esta final da taça da liga vai marcar a carreira de uma jovem árbitra de futebol que vai estar no meio dos homens....

Ana Amorim tem 17 anos....
A RTP foi conhecê-la.

Para ver a reportagem AQUI.

BD




ASSEMBLEIA GERAL ORDINARIA!!


Apresentação e aprovação relatório de contas Referente, Ano 2007
Apresentação plano actividades 2008 !!
Convocatória Assunto:
Convocatória para uma sessão da Assembleia – Geral da Associação de Jovens de Eixo.
Convocam-se todos os sócios da Associação de Jovens de Eixo para uma sessão ordinária do ano 2008, a qual terá lugar na sede (Rua José António Carvalho, nº 3- antigo edifício Junta da Freguesia – R/ Chão) no dia 30 de Março de 2008, pelas 10:30 horas com a seguinte ordem de trabalhos:
1º. Apresentação e aprovação do relatório de contas referente ao ano de 2007;
2º. Apresentação e discussão,aprovaçao do plano de actividades Ano 2008
3º Outros assuntos de interesseNota: Cada intervenção em epígrafe terá a duração de 10 minutos
Se a hora marcada não tiver massa associativa suficiente para formar quórum, a reunião será realizada às 11 horas, independentemente do número de sócios presente.
Nota:As contas da AJE referente ao ano de 2007 estão à disposição dos sócios a partir do dia 23 ao dia 27 de Março de 2008 na sede da AJE das 19h às 20h.
Só atendemos os sócios que façam marcação prévia através do contacto: 968428072 ou por sms
Eixo, 16 de Março de 2008
O Presidente da Mesa da Assembleia - Geral
Dr. Francisco Manuel Alves da Costa Braga.

Violencia na sala de aulas


VIOLENCIA NA SALA DE AULAS

Eu nem levo, ou considero, como “atenuante” a Escola Secundária Carolina Michaelis no Porto ser considerada como problemática e, especialmente, a turma que originou todo aquele burburinho, já catalogado como o “Altamente”!!!. E nem pensar que o Bairro do Aleixo, onde se situa a escola, possa ser considerado como uma bairro especial pela negativa. É um bairro igual aos outros.

Também não vou alinhar com aqueles que fazem as suas etiquetas pessoais do que aconteceu, tais como, produzirem afirmações, de que o que se passou naquela sala de aula é o espelho real do que acontece nas salas de jantar das famílias daqueles alunos, afirmações que pecam por serem extremistas no campo positivo/negativo, tais como, ou são “ um bando de cobardolas” ou “um grupo de vândalos, com raízes nos Hunos”.

Mas é evidente que tem de se apurar responsabilidades. Não vamos perdoar ou fazer vista grossa aos arremedos histéricos de uma jovem de 15 anos, talvez excitada por alguma mensagem, via SMS, que lhe tenham enviado na altura. Se os responsáveis do Ensino em Portugal não agirem rápida e eficientemente, a bola de neve crescerá assustadoramente e será o caos dentro de pouco tempo.

Não nos esqueçamos que em Fevereiro, na Escola Secundaria António Sérgio em Gaia uma professora foi insultada e agredida fisicamente por alunos do 7º ano. Apesar da pronta denúncia da ocorrência por parte da professora ao Presidente do Conselho Executivo, até hoje ainda não se sabe nada para remediar situações idênticas futuras. Como continua tudo na paz dos anjos, cabe-me perguntar, qual será a sentimento daquela professora quando diariamente tem de encarar aqueles alunos e trabalhar intimamente com eles?

Legisla-se para que os professores sejam avaliados. Tudo bem, desde que seja por um processo justo, eficiente e honesto. E para quando a avaliação dos papás destes alunos que frequentam as nossa escolas? Não é só proporcionar aos meninos que tenham telemóveis de 3ª geração, mas sim aconselhá-los que devem seguir as regras estipuladas, de que eles são proibidos de serem levados para as salas de aulas.

Estarão os pais destes alunos em condições morais e sociais para aconselharem os seus filhos de que uma Escola sadia e eficiente, para que haja bom aproveitamento escolar, e não só, depende, em muito, do comportamento disciplinar da sua camada discente?

Voltarei ao assunto!

Futebol Feminino - Fim



Depois de pensar muito tempo no assunto, tomei a decisão colocar um ponto final na rubrica sobre Futebol Feminino. Espero que tenham gostado.

Tão cedo...

Tão cedo não voltarei a escrever sobre futebol, porra

.

Sempre achei mal que o Rui Costa fosse já visto como o director desportivo do Benfica antes de concluir a carreira de jogador. Deve ser a primeira vez na minha vida que leio nos jornais que um jogador de futebol ainda em actividade assume a responsabilidade de escolher futuros reforços, incluindo o próprio treinador.Bem sei que isto é o que dizem os desportivos e que os desportivos estão sempre a descobrir a pólvora para vender papel à custa do Benfica, mas este amadorismo saloio é tão típico do meu clube que desta vez não me parece que os jornais estejam a inventar.Ter um director desportivo a distribuir jogo dentro de campo não é bom para a equipa – e viu-se hoje no desafio com os espanhóis. Se a determinada altura o nosso Rui - perdão, o senhor director Rui Costa – fica sem pernas para dar uma corrida em direcção à bola, toda a equipa se ressente: porque a última coisa que os jogadores querem é ofender o chefe ultrapassando-o sem cerimónias.Sim, é uma explicação absurda, tão absurda como o comportamento de alguns craques esta noite: mas depois de ter gramado com meia-dúzia de cepos amolecidos que mais pareciam turistas americanos de meias e sandálias do que jogadores de futebol, reivindico o meu pleno direito ao absurdo.Outro problema quando se tem um director desportivo em campo é que o futebol do Benfica se torna demasiado burocrático. Para se fazer qualquer coisa é sempre preciso mais uma porcaria de um papel. Como o futebol desta equipa requer sempre a assinatura do Rui Costa antes de iniciar uma jogada de ataque, os jogadores/funcionários ficam sem saber o que fazer quando o chefe se ausenta por motivos de força menor. A papelada vai-se acumulando no meio-campo e não há ninguém que a consiga despachar em condições.Do ponto de vista do pobre adepto, ver o Benfica jogar equivale a apanhar uma seca na fila de uma repartição de Finanças. Ficamos ali sem saber o que fazer: não estamos a gostar nada de estar enfiados lá dentro, mas não temos outro remédio senão esperar que qualquer coisa aconteça. É o que significa ser benfiquista hoje em dia: horas intermináveis numa longa fila de espera à espera de qualquer coisa que nunca acontecerá enquanto um Dumbo mascarado de Zorro nos promete a melhor equipa dos últimos dez anos e um combate implacável à corrupção.Depois do jogo de hoje, concluo que actualmente é capaz de ser ainda mais desagradável ver o Benfica jogar do que passar horas numa repartição de Finanças. As repartições são mais eficientes. Se vamos tratar da papelada, sempre podemos dizer que chegámos ao fim fartos daquela merda mas com o problema resolvido.Na repartição do Benfica é diferente: passamos horas na bicha e quando chega finalmente a nossa vez, um funcionário estranhamente parecido com o Makukula ou o Maxi Pereira diz-nos que temos de ir para outra fila porque, veja lá que chatice, preenchemos o formulário errado.Aliás, o problema da equipa do Benfica é estar cheia de gente especialista em preencher formulários errados: por exemplo, não temos nenhum extremo-direito de raiz e, contudo, contratámos três esquerdinos: Adu, o novo Pelé, Di Maria, o novo Maradona, e Rodriguez, que há-de fazer escola por fazer chorar os adversários enquanto descasca umas fintas.Falando mais a sério, tenho pena que o Rui Costa se tenha enfiado num buraco que não foi escavado por ele, mas por quem se serve dele. Tal como todos os benfiquistas, admiro a sua grande qualidade enquanto jogador, respeito a sua postura e comovo-me com o seu amor à camisola. Tem sido usado como trunfo eleitoral pelos demagogos que passaram pelo Benfica, incluindo o actual, e já começou a queimar-se a partir do momento em que aceitou participar no triste circo da sua nomeação. Rui Costa tem qualidades para ser dirigente de futebol, mas não me parece que tenha os defeitos.
.
Daqui

sexta-feira, 21 de março de 2008

Dikembe Mutombo



Rumo à Primeira da RTPN

Fica aqui o vídeo para quem não viu ou quer rever da 21 jornada da Liga Vitalis, onde o Beira-Mar ainda acredita que pode subir, mas para isso tem que contar com a sua força psicológica para poder atingir os seus objectivos, mas também do desempenho das equipas que estão a sua frente.
Vamos todos acreditar, mesmo sabendo que não é fácil...


«Denúncia grave» é boato



«Acreditam nisto?? Parece impossível... É muito grave...». Assim começa o texto de um e-mail que anda a circular, alertando para o caso de um médico anestesista que violou uma paciente no bloco operatório. O texto, que surge acompanhado por várias imagens provenientes de uma câmara escondida, nas quais se pode ver a alegada violação, adianta que tudo se passou no Hospital Dom Pedro, em Aveiro. «O médico anestesista além de ser processado pelo Hospital e pela família perdeu o CRM, e como se não bastasse neste país, está solto e a responder em liberdade», diz ainda o e-mail.

Contactada pelo PortugalDiário, Catarina Resende, do Gabinete de Comunicação do Hospital Infante Dom Pedro, em Aveiro, garante que se trata «de um boato». «Esse e-mail é cíclico e eu própria já o recebi algumas vezes», disse. A responsável adianta que «a anterior administração apresentou queixa na PJ contra desconhecidos, há cerca de três anos, mas não aconteceu nada. Agora voltou a aparecer, se calhar por termos tido alguns casos infelizes».

Catarina Resende explica ainda que também já recebeu o mesmo e-mail, «mas tendo a indicação de que a violação tinha ocorrido no Hospital de Faro». Através de uma pesquisa rápida na Internet, é possível ver que a história está espalhada por vários blogs, colocada por cibernautas indignados. Mas a história surge em cenários diferentes. A versão mais comum indica que o caso se passou no Hospital das Clínicas, em São Paulo, Brasil.

O e-mail começa com um alerta «a todas as mulheres e maridos/companheiros que zelam por suas esposas/companheiras» e adianta depois medidas para evitar serem violadas quando estão sob o efeito de anestesia: «Desconfie sempre de consultas ou exames feitos a portas trancadas; Procure sempre referências dos médicos consultados; Procure saber se o procedimento necessita de cirurgia geral e peça um acompanhante, pois na cirurgia ele já é obrigatório; Se possível, consulte sempre o mesmo médico, porém nunca estabeleça excesso de confiança; Cerque-se de cuidados, sua integridade e até a sua vida está em jogo».


O quarto 311

«Durante alguns meses acreditou-se que o quarto 311, do hospital Dom Pedro em Aveiro, tinha uma maldição. Todas as sextas-feiras de manhã, os enfermeiros descobriam um paciente morto neste quarto da unidade de cuidados intensivos. Claro que os pacientes tinham sido alvo de tratamentos de risco mas, no entanto, já se não encontravam em perigo de morte.

A equipa médica, perplexa, pensou que existisse alguma contaminação bacteriológica no ar do quarto. Alertadas pelos familiares das vítimas, as autoridades conduziram um inquérito. Os utentes do 311 continuaram, no entanto, a morrer a um ritmo semanal e sempre à sexta-feira. Por fim, foi colocada uma câmara no quarto e o mistério resolveu-se: Todas as sextas-feiras de manhã, pelas 6 horas, a mulher da limpeza desligava o ventilador do doente para ligar o aspirador!!!»

Este é outro dos boatos que circula na Internet acerca do Hospital Dom Pedro. «Quando me ligam a perguntar sobre esta questão, já me rio», diz Catarina Resende. O caso até pode afectar o bom nome do hospital, mas depois de terem apresentado queixa, «o que mais podemos fazer?», questiona.



FontePortugal Diário


Em baixo deixo o e-mail que circula na íntegra, assim como as imagens que circulam pelo menos a cerca de 2 anos:

Médicos em Aveiro

"Parece impossível... mas não foi
Até custa a acreditar que seja verdade...
É gravissimo..."

A todas as mulheres e maridos/companheiros que zelam por suas esposas/companheiras, que isto sirva como alerta.

Fotos tiradas de imagens de uma câmara escondida numa sala de cirurgia do Hospital Dom Pedro em Aveiro. O médico anestesista alem de ser processado pelo Hospital e pela família perdeu o CRM, e como
se não bastasse neste país, está solto e a responder em liberdade.
A paciente estava com anestesia geral e por isso, algumas medidas poderiam evitar estas situações como segue abaixo:

1 - Desconfie sempre de consultas ou exames feitos a portas trancadas;

2 - Procure sempre referências dos médicos consultados;

3 - Procure saber se o procedimento necessita de anestesia geral, peça um acompanhante, pois na cirurgia ele já é obrigatório;

4 -Se possível, consulte sempre o mesmo médico, porém nunca estabeleça excesso de confiança.

5 - Cerque-se de cuidados, sua integridade e até a sua vida está em jogo.

Obrigado pela atenção dispensada e façam o favor de passar esta informação para que estas situações não voltem a acontecer no nosso País.




Fotos da alegada violação...




Depois uma resposta a este e'mail de alguém ligado ao sector:

Bem, venho aqui desmistificar essas fotos... e repor a verdade dos factos.
Não sei onde elas foram tiradas mas de certeza absoluta que não foi num hospital público português!

Só quem não conhece um bloco operatório e a maneira como ele funciona é que pode acreditar no que está ai descrito, e eu falo com conhecimento de causa pois frequento um quase diariamente.

1º- Não existem câmaras ocultas no BO ...e porquê!? Porque simplesmente os tectos e as paredes são selados para manter pressões positivas ( qualquer tentativa de colocação seria de imediato detectada)

2º- Nunca numa sala de um BO de um hospital público (e falo só desses porque os outros eu não conheço) o Anestesista se encontra sozinho! São sempre necessários mais elementos para realizar uma cirurgia, nomeadamente um enfermeiro circulante, um enfermeiro instrumentista e um ou dois cirurgiões.

3º- As portas dos BO’s não são trancadas...ou sejam não teem chave, abrem-se empurrando ou puxando e depois disso fecham sozinhas para manter a dita pressão positiva.

4º- Qualquer doente que estivesse anestesiado, com anestesia geral teria necessariamente de estar entubado e ventilado senão ia desta para melhor!! Coisa que não se verifica nas imagens.

Alem disso, anestesia geral implica doente monitorizado e ai também não vislumbro qualquer monitor para esse efeito, nem eléctrodos colocados na hipotética doente.
Concluindo, essa cena é um embuste ... Uma farsa grosseira que só engana pessoal que ignora o contexto em que se processam as cirurgias em Portugal.
Acho mal, que sendo ignorantes no assunto determinadas pessoas, possam fazer juizos de valor pondo em causa uma classe profissional e a qualidade dos hospitais portugueses.

Para quem não saiba e baseado em dados oficiais da OMS (organização mundial da saúde) estamos em 12º lugar a contar de cima (não da cauda!) a nível mundial e em 5º a nível comunitário bem á frente da Inglaterra (18º) e dos EUA (37º)...quem não acreditar faça favor de pesquisar!

Cumprimentos a todos...


Não acreditem em tudo o que recebem...

Obrigado Pela Sua Visita !